São João da Barra: uma coletividade oprimida politicamente que dá sinais de reação


Conheci neste sábado em São João da Barra, um belo exemplo de reconstrução de capital social, o qual podemos conceituar como: “rede de cooperação, reciprocidade e confiança que permite construir ações coletivas éticas em benefício da própria coletividade”. Trata-se de um projeto de futebol para crianças de diversas idades, comandado pelos jovens atletas sanjoanenses Evaldo Sena e Danilo Cintra.

Vale a pena lembrar que por trás da simplicidade de um grupo de garotos correndo com a bola, se consolida um movimento cuja natureza envolve questões de ordem sociológica e antropológica relevantes. No caso específico, a interação colaborativa das famílias já é uma realidade. Os pais acompanham seus filhos e partilham recursos financeiros, enquanto as mães se organizam e preparam alimentos em tendas para a comercialização e a captação de recursos que vão fomentar as despesas inerentes ao esporte.

Importante lembrar que esse tipo de articulação social foi destruído ao longo do tempo na cidade e o poder político foi ocupando os espaços que eram da coletividade. Sobrou um trágico processo de subordinação das forças políticas sobre a população, cujo reflexo é a dependência exacerbada observada hoje. A população não consegue fazer nada autonomamente e isso vem aprofundando o subdesenvolvimento e a miséria em nossa terra.


A presente iniciativa segue em direção oposta, o que me deixou muito feliz com a constatação de que, mesmo oprimida politicamente, a coletividade reage e mostra que é capaz de se revitalizar. Toda a população deve apoiar essa iniciativa, sem ignorar o necessário passo à frente que é olhar fora do estádio de futebol e entender que a rua, o bairro, a escola, o hospital, as praças pertencem a comunidade e, portanto, a mesma comunidade precisa exercer o poder de decidir sobre o melhor planejamento e a melhor forma de utilização desses equipamentos em benefício da população. Ou seja, a coletividade precisa ocupar o topo da pirâmide social, subordinando as forças políticas e não o contrário.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

A atividade Agropecuária no Estado do Rio de Janeiro em 2011

O Perfil da Agricultura em Campos dos Goytacazes