O gargalo energético no estado do Rio de Janeiro


Pesquisa da Firjan mostra o importante gargalo energético no estado do Rio de Janeiro e, fundamentalmente, na região Norte Fluminense. Esta mesma região, beneficiária de projetos relevantes nos setores de petróleo e infraestrutura portuária, amargou uma condição de piora em termos de qualidade de energia no período entre 2011 e 2016. O DEC (Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora) passou de 25,81 horas para 28,73 horas, um aumento de 11,5%. Já o FEC (Frequência Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora) passou de 13,41 vezes para 12,86, redução de 4,0%. 

Enfim, a constatação e reconhecimento de um grave problema que inviabiliza o crescimento da atividade industrial no estado e na região. 
http://www.firjan.com.br/lumis/portal/file/fileDownload.jsp?fileId=2C908A8F5CF698C4015D147681270CCD&inline=1

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como um discurso descuidado induz a erros grosseiros!

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

Porto do Açu em alta e deterioração do comércio em São João da Barra