Os reflexos do verão no emprego no comércio em São João da Barra


















São João da Barra é um Município produtor de petróleo e sede do porto do Açu. Os recursos gastos no planejamento, construção e operação do complexo portuário do Açu, no período de 2007 a 2016, somaram a bagatela de R$13 bilhões. Complementarmente, pelos menos R$350,0 milhões enchem os cofres do governo anualmente. Bem! Estamos falando de um Município muito rico, considerando que a sua população não passa de 35 mil habitantes. 

Essas observações ajudam a leitura do gráfico acima, que apresenta os saldos gerados de emprego no comércio no trimestre (janeiro-fevereiro-março) no período de 2007 a 2017. É importante ainda observar que estamos tratando de um período de férias escolares, verão, onde o Município "turístico" costuma gastar fortunas em shows e eventos diversos com a justificativa de aquecer o comércio.  

Meus amigos, ai está o resultado dessa discussão. Os saldos positivos de emprego nos anos de 2008 a 2011 e em 2014, foram pífios para as condições do Município. Pior ainda é que nos outros anos os resultados foram negativos, ou seja, o comércio eliminou empregos, mesmo com grandes volumes de recursos gastos pelo governo com a justificativa de animar o comércio. 

No primeiro trimestre de 2017, onde uma grande movimentação de navios no porto do Açu é motivo para propaganda política, uma nova gestão pública se inicia. Com o discurso de que o Município voltou a sorrir, novos gastos foram alocados em infraestrutura para atividades turísticas nada transparentes, além de substancias com a mesma justificava de animar o comercio. Vejam que nesse mesmo período o Município eliminou 9 vagas no comércio. Uma grande contradição! E ai?


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como um discurso descuidado induz a erros grosseiros!

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

Porto do Açu em alta e deterioração do comércio em São João da Barra