Postagens

Mostrando postagens de 2017

O estoque de emprego formal nos principais municípios da região Norte Fluminense

Imagem
Os três principais municípios da região Norte Fluminense perderam 22.754 empregos em 2016 com base em 2015, segundo o Ministério do Trabalho. Macaé perdeu 12.079 empregos, equivalente 8,69% do estoque total. Campos dos Goytacazes perdeu 8.588 empregos ou 8,69% do estoque total, enquanto São João da Barra perdeu 2.087 empregos ou 19,97% do seu estoque total no mesmo ano. Setorialmente, os serviços com 40,07% e o comércio com 27,78% do emprego total em 2016 se destacaram em Campos dos Goytacazes. Em Macaé, os setores que predominaram foram o de serviços com 36,10% e a extrativa mineral com 16,84% dos vínculos totais, enquanto em São João da Barra os setores que predominam foram a administração pública com 33,27% e serviços com 25,07% do total de vínculos em 2016. Observem que o setor de comércio em Campos apresentou uma participação relativa equivalente a  mais do dobro dos outros municípios. A sua condição espacial de centralidade fortaleceu o seu comércio, além da infraestrutura pública…

Uma década do porto do Açu! Quais os benefícios internalizados localmente?

Imagem
Convidado para participar do programa do Mayck Lalanga na radio Barra Alternativa em São João da Barra, investiguei alguns indicadores do município nos últimos anos e não fiquei surpreendido, porque já tinha uma ideia clara da situação. Entretanto, preciso compartilhar com vocês que talvez não tenham acesso a esses números.  Muito bem, são dez anos do Porto do Açu e hoje podemos mostrar, efetivamente, a evolução econômica da cidade nesse período. Nesses dez anos o emprego formal total cresceu de 4.360 vínculos em 2007 para 8.362 vínculos em 2016, ou uma variação de 91,8%. O rendimento médio do trabalho atingiu um crescimento de 45,6% no período, saindo da média de 2,26 salários mínimos/trabalhador mês em 2007 para 3,29 salários mínimos mês/trabalhador em 2016.  Além de muito distante das promessas, a análise do emprego total não garante benefícios para o local, já que muitos desses trabalhadores não vivem no município. O ideal nesse caso é verificar o que aconteceu com o comércio local. …

Dólar comercial fecha a semana a US$3,189

Imagem
A cotação do dólar comercial para venda terminou a semana em alta de 0,44% em relação a quinta feira. A valorização da moeda em outubro atingiu 1,08% considerando a última cotação e a cotação do primeiro dia do mês.

Preço do petróleo fecha a semana em US$57,88 o barril

Imagem
O preço do Petróleo Brent fechou a semana com crescimento de 1,14% em relação ao preço da quinta feira. A valorização em outubro atingiu 3,14% considerando a última cotação em relação a cotação do primeiro dia do mês.

Os estados campões na geração de emprego no país em setembro

Imagem
O país gerou 34.392 novas vagas de emprego em setembro, saldo menor 3% que agosto. Os estados que mais contribuíram foram Pernambuco com 13.992 novas vagas, Santa Catarina com geração de 8.011 novas vagas, Alagoas com 7.411 novas vagas, Pará com 3.283 novas vagas, Paraná com 2.801 novas vagas, Bahia com 2.297 novas vagas e Ceará com 2.161 novas vagas no mês.  O estado lanterna com o pior resultado do país é o Rio de Janeiro que eliminou 4.769 empregos em setembro. O Nordeste vai se destacando no contexto do pais.

Movimentação do emprego na região Norte Fluminense em setembro

Imagem
Dados de emprego para setembro divulgados pelo Ministério do Trabalho, mostra uma situação piorada para a região Norte Fluminense. Foram eliminados 2.035 empregos em setembro, enquanto que em agosto a região chegou a gerar 100 novos empregos. Campos dos Goytacazes liderou negativamente a estatística. O município eliminou 1.433 empregos, seguido por Macaé que eliminou 520 empregos e São Francisco de Itabapoana que eliminou 244 empregos. A desaceleração da safra de cana-se açúcar tem papel fundamental nessa questão. São João gerou mais 191 empregos em setembro em função das operações no porto do Açu. No acumulado de janeiro a setembro, a região eliminou 8.375 empregos com Macaé liderando negativamente com a eliminação de 8.043 empregos e Campos dos Goytacazes com a eliminação de 301 empregos no período. Setorialmente, Macaé eliminou 5.441 empregos na construção civil, 1.478 empregos no setor de serviços, 823 empregos na extrativa mineral e 719 no comércio.  Já Campos dos Goytacazes elimino…

Contas orçamentárias do governo do estado do Rio apresentam superávit de 2,87% no período janeiro a agosto de 2017

Imagem
Depois de registrar fortes déficits na execução orçamentária nos anos de 2015 e 2016, o estado do Rio de Janeiro voltou a apresentar superávit em 2017 (janeiro a agosto). Nesse período as receitas totais realizadas somaram R$35,5 bilhões contra despesas liquidadas no valor de R$34,5 bilhões. Consequentemente, o saldo de  R$991,4 milhões representou um superávit de 2,87% no ano. É evidente que existem pendencias, dentre elas a de salários dos servidores ainda em atraso. De qualquer forma, o quadro começa dá sinais de melhora. A arrecadação de 2017 deve ficar no padrão de 2015.

Preço do baril de Petróleo atinge a maior cotação em outubro

Imagem
O preço do barril de Petróleo Brent alcançou o maior patamar em outubro. A commoditie foi comercializada a US$ 58,08 nesta terça feira com crescimento de 0,40% em relação a segunda feira. A valorização no mês atingiu 3,49% considerando a última cotação e a cotação do primeiro dia do mês.

Dólar comercial é cotado a R$3,169 nesta terça feira

Imagem
Depois de iniciar a semana em alta, o dólar comercial desacelerou nesta terça feira. A cotação para venda caiu 0,09% nesta terça, em relação a cotação de segunda feira. A valorização em outubro é de 0,44% considerando a última cotação em relação a cotação do primeiro dia do mês.

O preço do barril de Petróleo Brent em US$57,85 é o maior em outubro

Imagem
O preço do barril de Petróleo Brent alcançou a  maior cotação em outubro. O barril foi cotado nesta segunda feira a US$57,85 com um crescimento de 1,19% em relação ao preço da última sexta feira. A valorização no mês atingiu 3,08% considerando a última cotação em relação a cotação do primeiro dia do mês.

O dólar iniciou a semana em alta cotado a R$3,172 para venda

Imagem
O dólar comercial iniciou a semana em alta. A cotação para venda subiu 0,73% em relação a última sexta feira. A valorização no mês atingiu 0,54% considerando a última cotação em relação a cotação do primeiro dia do mês.

Programa sobre Economia na TV 3ª Via

DIVULGAÇÃO

Imagem

A fabricação de automotores e a metalurgia concentraram o crescimento industrial no Rio de Janeiro em 2017

Imagem
A produção industrial no estado do Rio de Janeiro caiu 1,8% em agosto, com base em julho. O maior crescimento foi da industria de automotores com variação positiva de 63,8% e da industria de alimentos com variação positiva de 29,6% em relação ao mês anterior. Os destaques negativos ficaram por conta da indústria de fabricação de metal com queda de 20,5%; equipamentos e transporte com queda de 17,0%;  outros produtos químicos com queda de 16,7% e fabricação de derivados de petróleo com queda de 15,1% no mês, com relação a julho. No acumulado do ano (janeiro a agosto), a indústria cresceu 1,8% em relação ao mesmo período do ano passado. Os setores que mais cresceram foram a fabricação de automotores com evolução de 28,4%; e metalurgia com evolução de 22,6% no período. Já os setores que mais declinaram foram o de equipamentos e transporte com queda de 22,1% e o de impressão, reparo e gravações com 14,5% de queda no período.

O preço do petróleo terminou a semana em alta com cotação de US$57,17 o barril

Imagem
O preço do barril de Petróleo Brent alcançou a maior cotação em outubro. Nesta sexta feira o preço atingiu US$57,17 com crescimento de 1,35% em relação a cotação de quinta feira. A valorização no mês é atingiu 1,87% considerando a última cotação em relação a cotação do primeiro dia do mês.

Dólar comercial a termina a semana em queda cotado a R$3,149

Imagem
O dólar comercial fechou a semana em queda. A cotação final para venda na sexta feira bateu R$3,149 com queda de -0,69% em relação a quinta feira. A desvalorização da moeda no mês é -0,19%, considerando a última cotação em relação a cotação do primeiro dia do mês.

A dinâmica do emprego na região Norte Fluminense no período 2005 a 2015

Imagem
Trabalho da aluna de Iniciação Científica da UENF Débora Couto que analisa a dinâmica estrutural e diferencial do emprego na região Norte Fluminense, será apresentada no Encontro Nacional de Engenharia de Produção (ENEGEP), em Joinville - SC. Conforme a figura, o emprego nos setores Extrativa Mineral; Indústria de Transformação; Construção Civil; Comércio; Serviços e Administração Pública, cresceu mais fortemente do que no estado. O emprego no setor de Serviços de Utilidade Pública cresceu abaixo do estado, enquanto o emprego no setor agropecuário declinou 52,37% na região. Em relação ao efeito estrutural (atividades dinâmicas no nível do estado em que o emprego cresce mais na região), sobressaem a indústria de transformação, o comércio e serviços. Já em relação ao efeito diferencial (vantagens locacionais, onde o emprego nesses setores regionalmente cresce mais do que no estado), sobressaem os setores de indústria de transformação, comércio, serviços e administração pública. Na análise p…

Preço do barril de petróleo fecha semana a US$55,56

Imagem
O preço do Petróleo Brent fechou a semana com queda de 2,49% em relação a quinta feira. A desvalorização no mês é de 1% considerando a última e a primeira cotação do mês.

Dólar comercial para venda fecha semana a R$3,16

Imagem
O dólar comercial fecha a semana com crescimento de 0,13% em relação a quinta feira. A valorização na semana é de 0,09% considerando a última e a primeira cotação.

Royalties de petróleo em setembro na região Norte Fluminense

Imagem
Os valores de royalties de petróleo recebidos em setembro pelos municípios da mesorregião Norte Fluminense, ficaram acima dos valores recebidos no mesmo mês em 2016, cuja base estava bastante fraca. A mesorregião recebeu R$75,9 milhões no mês, tendo Macaé liderado com R$34,3 milhões, seguido por Campos dos Goytacazes com R$26,6 milhões e São João da Barra com R$6,3 milhões. Os municípios do Rio de Janeiro receberam R$238,3 milhões e o total dos municípios do Brasil recebeu R$423,7 milhões em setembro. Percentualmente os municípios da região ficaram com 17,92% do total pago a todos municípios do país, enquanto o total dos municípios do Rio de Janeiro ficaram com 56,24% do total. Entretanto, na comparação com setembro de 2014 (auge da crise do petróleo) a queda é acentuada em setembro de 2017, conforme o gráfico a seguir:
Conforme podemos observar, a mesorregião Norte Fluminense perdeu 37,67% de receita mensal de royalties, o Rio de Janeiro perdeu 18,76% e o total de municípios do país pe…

Preço do barril de Petróleo Brent fechou a US$56,98 nesta quinta

Imagem
O preço do petróleo reagiu nesta quinta feira e a cotação avançou 2,17% em relação ao dia anterior.

Balança Comercial é superavitária no estado do Rio de Janeiro em setembro

Imagem
A Balança Comercial do Rio de Janeiro foi superavitária em US$683,5 milhões em setembro. As exportações somaram US$1.597,2 milhões e as importações US$903,7 milhões. Em relação a agosto, foi verificado queda de 10,79% nas exportações e queda de 13,64% nas importações. Em relação a setembro do ano passado, foi contabilizado um crescimento de 13,02% nas exportações uma queda de 11,34% nas importações e um crescimento de 78,82% no saldo.

Dólar comercial para venda foi cotado a R$3,154 nesta quinta feira

Imagem
Depois da queda continua nos últimos dias, o dólar comercial cresceu 0,77% nesta quinta feira em relação ao dia anterior.

Produção industrial acumulada de janeiro a julho no Rio de Janeiro

Imagem
Olhando para a produção industrial do Rio de Janeiro em julho, podemos concluir que o resultado acumulado de janeiro a julho de 2017 é bem mais consistente. A indústria geral apresentou um crescimento no período de 2,4% em relação ao mesmo período do ano anterior, a indústria extrativa teve um crescimento de 7,4% e a indústria de transformação teve uma retração de 0,1%. Entretanto, nesse grupo a indústria metalúrgica cresceu 25,2%; a indústria automotores cresceu 22,4%; a indústria de metal cresceu 7,5%; a de bebidas cresceu 4,4% enquanto a segmento de manutenção, reparo e instalação de máquinas e equipamentos cresceu 3,8%.

A indústria geral recua 5% no estado do Rio de Janeiro em julho de 2017

Imagem
A produção industrial geral caiu 5% no estado do Rio de Janeiro em julho, com base no mesmo mês do ano passado. No contexto da queda total, a industria extrativa cresceu 4,5% e a industria de transformação desacelerou 9,9% no mesmo período. Algumas atividades  sobressaíram no grupo da industria de transformação. A produção automotores com forte crescimento de 45,2%; a indústria de manutenção, reparo, instalação de máquinas e equipamentos com crescimento de 8,6% e a indústria de bebidas com crescimento de 0,8%. As maiores contribuições negativas foram da produção alimentar com queda de 26% e da produção de derivados de petróleo com queda de 23,3% no mesmo período.

O preço do Barril de Petróleo continua em queda em outubro

Imagem
A cotação do barril de Petróleo Brent é de queda nos primeiros dias de outubro. O recuo nesta quarta feira foi de 0,41% em relação ao dia anterior e a desvalorização em relação ao primeiro dia do  mês é de 0,62%.

Dólar comercial cai para R$3,13 nesta quarta feira

Imagem
O dólar comercial mantém sua trajetória de queda em outubro. O recuo nesta quarta feira foi de 0,54% em relação a cotação anterior. A desvalorização em relação a cotação do primeiro dia do mês é de 0,79%.

Preço do barril de petróleo volta a cair nessa terça feira

Imagem
O preço do barril de Petróleo Brent fechou na terça feira em queda de 0,75% em relação a cotação do dia anterior.

Dólar fecha em queda nesta terça feira

Imagem
A cotação do dólar comercial fechou em queda nesta terça feira. A desvalorização foi de 0,25% em relação a segunda feira.

Balança Comercial brasileira é superavitária em US$5,2 bilhões em setembro

Imagem
A Balança Comercial brasileira gerou um saldo superavitário de US$5.178 milhões em setembro, resultado de US$18.666 milhões de exportação e US$13.488 milhões de importação. No acumulado de janeiro a setembro, o saldo superavitário somou US$53.283 milhões, resultado de US$164.608 milhões de exportação e US$111.325 milhões de importação. Comparativamente ao mesmo período de 2016, ocorreu um crescimento de 47,28% no saldo, crescimento de 18,11% nas exportações e crescimento de 7,89% nas importações no acumulado de 2017.

Exportação de Petróleo Bruto em setembro

Imagem
O volume exportado de petróleo caiu 13,33% em setembro, com relação a agosto. A receita em dólar caiu 9,05% e o preço por tonelada cresceu 4,93% no mesmo período. Em relação a setembro de 2016, o volume embarcado caiu 3,69% a receita em dólar cresceu 11,1% e o preço por tonelada cresceu 15,4% no mesmo período.
A figura mostra a evolução do preço US$/tonelada mensal, nos anos de 2016 e 2017.

Exportação de Minério de Ferro em setembro

Imagem
O volume exportado de toneladas de minério de ferro caiu 6,42% em setembro, com relação a agosto. A receita em dólar cresceu 20,49% em função da valorização de 28,9% no preço por tonelada no mês.  Em relação a setembro de 2016, ocorreu uma queda de 9,61% no volume embarcado, crescimento de 13,23% nas receitas em dólar e valorização de 25,37% no preço por tonelada.
O gráfico mostra a evolução dos preços por tonelada de minério de ferro para o mês de setembro, no período de 2012 a 2017.

Exportação de Açúcar em Bruto em setembro

Imagem
O volume embarcado de açúcar bruto para o exterior cresceu  36,42% em setembro, com relação a agosto. A receita em dólar cresceu 32,39% enquanto o preço por tonelada caiu 2,95% no mesmo período. Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, o volume exportado cresceu 9,28% a receita em dólar cresceu 2,58% e o preço caiu 6,13%. 
 O gráfico mostra a trajetória dos preços por tonelada para o mês de setembro no período de 2012 a 2017.

O preço do barril do petróleo inicia outubro em queda

Imagem
O Petróleo Brent, depois de abrir o mercado a US$56,72 o barril, fechou em queda a US$56,06 nesta segunda feira. Com isso o preço recuou 1,16% em relação ao último dia útil de setembro.

Cotação do dólar comercial em baixa no primeiro dia útil de outubro

Imagem
No primeiro dia útil de outubro, o dólar manteve sua cotação em queda. O mercado fechou a segunda feira com retração de 0,35% na cotação da moeda em relação ao ultimo dia útil de setembro.

A baixa produtividade leiteira na região Norte Fluminense é desperdício de recursos

Imagem
A produtividade leiteira (litro/vaca) em 2016, nos principais municípios do estado do Rio de Janeiro, apresenta um quadro nada animador para a região Norte Fluminense, segundo maior estoque de vacas ordenhadas no estado. Cada vaca produziu 764,16 litros no ano, tendo Campos dos Goytacazes contribuído negativamente com uma produtividade de 960 litros/vaca. A região Noroeste Fluminense apresentou uma produtividade 48,89% maior do que a região Norte Fluminense.  Na comparação entre a produtividade de Campos dos Goytacazes (a menor entre os municípios selecionados) e a maior pertencente ao município de Barra Mansa, com 2.709,94 litros/vaca, podemos observar uma diferença de 182,29% em favor do segundo município.  Baseado nos indicadores apresentados, existe um amplo espaço para melhoria da produtividade na região. Potencialmente o Norte e Noroeste Fluminense contam com uma atividade relevante, já que o estoque de vacas ordenhadas representou 54,72% em relação ao estado no ano de 2016. Apesa…

Uma boa experiencia!

Agricultura 2

Para onde vai a agricultura regional?

Estoque bovino no estado do Rio cresce 2,5% em 2016

Imagem
Pesquisa sobre a Pecuária Municipal divulgada no último dia 28 pelo IBGE, indica crescimento de 1,4% do estoque bovino no país em 2016, com base em 2015. Já são 218,2 milhões de cabeças.  No estado do Rio de janeiro foram contabilizadas 2,4 milhões de cabeças, ou 2,48% do total. A figura mostra a participação % do estoque  bovino nos cinco principiais municípios fluminense em relação ao estoque total do estado em 2013 e 2016. Campos dos Goytacazes com o maior estoque físico (248,0 mil cabeças), aumentou a sua participação de 10,20% em 2013 para 10,29% em 2016. Itaperuna e Valença ampliaram suas participações, enquanto Macaé São Fidélis perderam participação no mesmo período.

Preço do barril de Petróleo Brent em queda na última semana de setembro

Imagem
O preço do barril de petróleo Brent não conseguiu reagir nos últimos quatro dias. O mercado fechou a semana com queda de 0,86% em relação ao dia anterior. Mesmo em queda, foi observado uma valorização de 7,55% em setembro, considerando a última cotação em relação a cotação do primeiro dia do mês.

Dólar fecha em R$3,17 no último dia útil de setembro

Imagem
O dólar comercial fechou a semana em R$3,166 para venda, com redução de 0,5% em relação a quinta feira. A valorização no mês foi de 0,6% considerando a última cotação em relação a cotação do primeiro dia do mês.

A taxa de desocupação no trimestre junho-julho-agosto foi de 12,6%

Imagem
A taxa de desocupação no trimestre junho-julho-agosto atingiu 12,6%. Esta taxa é maior do que a taxa de 11,8% apurada no mesmo trimestre do ano passado. Apesar da trajetória crescente observada no trimestre ao longo do período 2012 a 2017, quando comparada com a taxa do trimestre imediatamente anterior (março-abril-maio) observa-se queda de 13,3% para 12,6%.

A Bacia de Campos ainda atrai investidores estrangeiros?

Imagem
O leilão das hidrelétricas e do petróleo deu um impulso importante no caixa do governo. Ingressaram R$15,8 bilhões, sendo R$12,0 bilhões relativos as usinas hidrelétricas e R$3,8 relativos ao petróleo. Dos 287 blocos disponibilizados, só foram leiloados 37 blocos, ou seja 12,9%. Uma demonstração que os investidores querem negócios com baixo risco. No caso da Bacia de Campos, a quatro décadas em operação, dos 10 blocos disponibilizados, foram leiloados 8 blocos para a Petrobrás e a americana Exxon no valor de R$3,6 bilhões, dos R$3,8 totalizados. Duas questões são importantes nesses dados. Primeiro que os blocos arrematados pelo consorcio Petrobrás - Exxn está em uma área potencial de reservas do pré-sal; segundo ficou claro o desinteresse pelos outros blocos que representam operações de maior risco.  Definitivamente, o bom resultado do leilão não representa o renascimento da Bacia de Campos. O interesse maior está realmente nos negócios com o pré-sal na Bacia de Santos.
Imagem: G1 Econom…

O preço do barril de petróleo fechou em queda nesta quinta feira

Imagem
O preço do Barril de Petróleo Brent caiu 0,24% nesta quinta feira, em relação ao dia anterior. A valorização no mês bateu 8,47% considerando a última cotação em relação a cotação do primeiro dia do mês.

O dólar fechou a quinta feira em R$3,18

Imagem
O dólar comercial para venda caiu 0,38% nesta quinta feira, em relação ao dia anterior. A valorização no mês é de 1,11% considerando a última cotação em relação a cotação do primeiro dia do mês.

O preço do Barril de Petróleo fechou em US$57,36 nessa quarta feira

Imagem
O preço do Barril de Petróleo Brent fechou em US$57,36 nesta quarta feira. A queda foi de 1,26% em relação ao dia anterior. Apesar da queda recente, a valorização no mês é de 8,74% considerando a última cotação em relação a cotação do primeiro dia do mês.

A cotação do dólar fechou em R$3,194 nesta quarta feira

Imagem
O dólar comercial para venda fechou a quarta feira com crescimento de 0,88% em relação a cotação do dia anterior. A valorização da moeda no mês bateu 1,49% considerando a última cotação em relação a cotação do primeiro dia.

O preço do petróleo se retrai nesta terça feira no mercado

Imagem
O preço do Petróleo Brent fechou a terça feira em queda. A retração foi de 0,94% em relação ao preço fechado ontem no mercado. Apesar da retração, a valorização no mês é de 10,12% considerando a última cotação em relação a cotação do primeiro dia do mês.

Dólar comercial fecha em R$3,166 nesta terça feira

Imagem
A cotação do dólar comercial para venda fechou a terça feira com crescimento de 0,25% em relação a última segunda feira. A valorização em setembro é de 0,6%, considerando a última cotação em relação a cotação do primeiro dia do mês.