A Lavoura Temporária na região Norte Fluminese

A análise da Lavoura Temporária na região Norte Fluminense, segundo dados do IBGE, indica perda de produtividade relativa, comparativamente, ao estado do Rio de Janeiro. O gráfico mostra a evolução relativa da área colhida e do valor da produção na região. Em 2013 a participação relativa da área colhida, em relação ao estado, foi de 75,62%, crescendo para 76,49% em 2014 e para 79,29% em 2015. Inversamente, a participação do valor da produção de 51,64% em 2013, caiu para 42,7% em 2014 e teve uma lenta evolução para 45,48% em 2015. De forma geral, podemos observar que a participação da área colida na região é muito maior do que a participação do valor da produção, indicando que a região atua no setor com cultivos de baixo valor.   
Um questionamento importante, diz respeito aos projetos compensatórios relativos aos grandes investimentos de base em recursos naturais. Onde estão os benefícios teoricamente dirigidos para o setor na região, que lidera a recepção de investimentos dessa natureza? Tudo indica que existe uma largo espaço para o avanço econômico, a partir de iniciativas estratégicas via o setor. Os municípios precisam de melhor organização para estruturar politicas publicas de valorização do setor, com geração de emprego e riqueza.    

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

São João da Barra: uma coletividade oprimida politicamente que dá sinais de reação

Porto do Açu em alta e deterioração do comércio em São João da Barra