Impactos da fase de operação do porto do Açu no emprego em São João da Barra



















As expectativas em relação a forte geração de emprego, gerada pela fase de operação do porto do Açu, não têm se consolidado. Na fase de construção os empregos gerados ficaram abaixo das expectativas e a justificativa era que, na fase de operação, os empregos apareceriam. A fase de operação teve inicio no segundo semestre de 2014 e, dois anos depois, o saldo negativado entre demissões e desligamentos só aumenta. Em 2014 foram eliminados 383 vagas, em 2015 foram eliminadas 568 vagas e em 2016 (janeiro a setembro), foram eliminadas 989 vagas de emprego.
A estrutura portuária é uma realidade e vem ampliando os negócios de interesse empresarial, sem dúvidas. Entretanto, a absorção interna das externalidades positivas parece bem distante, enquanto as externalidades negativas tem afetado o território de forma bastante acentuada. A mudança na condução do executivo no município, não garante nada de novo, já que as práticas são as mesmas e a ausência de competências no âmbito da gestão pública, é uma triste realidade.  

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

Porto do Açu em alta e deterioração do comércio em São João da Barra

As medidas do governo do estado e suas contradições