Lavoura Temporária na região Norte Fluminense em 2015

Apesar da extensão da área agricultável da região Norte Fluminense, comparativamente, ao estado do Rio de Janeiro, a remuneração média da lavoura temporária por hectare é baixa. Em 2015 a região ocupou uma área colhida equivalente a 79,29% do estado e obteve um valor médio por hectare equivalente a 45,48%.

O gráfico mostra o valor médio por hectare em reais para os nove municípios da região em 2014 e 2015, além da média da região. 
















Como podemos observar, o município de Campos dos Goytacazes, como o maior em extensão, é o que puxa a região para baixo. Apesar do crescimento nominal de 83,4% em 2015 com relação a 2014, a remuneração por hectare é muito baixa, quando comparada aos outros municípios da região. Contrariamente, São João da Barra tem a maior remuneração por hectare, chegando a 6,5 vezes a remuneração de Campos dos Goytacazes.
Vejam que é urgente um novo olhar para o setor na região Norte Fluminense. 
Os dados são do IBGE.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como um discurso descuidado induz a erros grosseiros!

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

Porto do Açu em alta e deterioração do comércio em São João da Barra