Retrato do emprego no estado do Rio por microrregião no mês de janeiro de 2016

O estado do Rio de Janeiro eliminou 25,5 mil vagas de emprego em janeiro deste ano. Na avaliação por microrregião do estado, separando a microrregião Rio de Janeiro, a do Vale do Paraíba Fluminense eliminou 2.075 vagas, concentradas nos seguintes setores: industria de transformação com 773 vagas, construção civil com 451 vagas, 482 vagas no comércio, 309 no setor de serviços. Conforme podemos observar, a microrregião composta pelos municípios (Barra Mansa, Itatiaia, Pinheiral, Pirai, Porto Real, Quatis, Resende, Rio Claro e Volta Redonda) tem importante base industrial, setor que mais sofre em períodos de crise.
A microrregião Campos, composta pelos municípios (Campos dos Goytacazes, Cardoso Moreira, São Francisco de Itabapoana e São João da Barra) eliminou 1.072 vagas, com predominância nos setores de serviços, comércio e indústria de transforação.
A microrregião de Três Rios, composta pelos municípios (Areal, Comendador Levy Gasparian, Paraíba do Sul, Sapucaia e Três Rios) eliminou 846 vagas, com predominância no setor de serviços.
A microrregião Macaé, composta pelos municípios (Carapebus, Conceição de Macabu, Macaé e Quissamã) eliminou 833 vagas, com predominância nos setores de serviços, construção civil e comércio.
Conforme indicado na tabela, as microrregiões com resultados positivos de geração de vagas de emprego em janeiro foram: Santo Antônio de Pádua, composta pelos municípios (Aperibé, Cambuci, Itaocara, Miracema, Santo Antônio de Pádua e São José de Ubá); Cantagalo-Cordeiro (Cantagalo, Carmo, Cordeiro e Macucu); Lagos (Araruama, Armação de Búzios, Arraial do Cabo, Cabo Frio, Iguaba Grande, São Pedro de Aldeia e Saquarema) e Macacu-Caceribu (Cachoeiro de Macacu e Rio Bonito). 

Comentários

  1. Quando essa situação vai parar?
    Somente com a substituição dos atuais gestores da coisa pública.
    Somente votando em pessoas competentes podemos esperar que a situação do país melhore.
    Temos que fazer a escolha.

    ResponderExcluir
  2. Meu amigo, estou procurando uma luz no fim do túnel! Não encontro!
    Se em Brasilia a coisa tá ruim, imagina nos municípios. Ano de eleição e você presencia as mesmas práticas perversas que não sinalizam nenhuma mudança efetiva na sociedade, mesmo mudando os gestores. Um quadro lastimável! Abraços!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

São João da Barra: uma coletividade oprimida politicamente que dá sinais de reação

Porto do Açu em alta e deterioração do comércio em São João da Barra