A evolução sócio-econômica depende do conhecimento científico

Sobre o Sistema Nacional de Inovações dos Estados Unidos, o economista inglês Christopher Freeman nos ensina que entre as instituições, a que mais favoreceu o crescimento econômico na Grã-Bretanha foi o espírito científico que permeava a cultura nacional e o apoio as invenções técnicas. Estas características foram transferidas para os Estados Unidos, onde o respeito a ciência e a tecnologia se caracterizou como fundamento duradouro da civilização norte-americana, desde os tempos de Benjamin Franklin.

Segundo Tocqueville (1836)

"Nos Estados Unidos, a parte puramente prática da ciência é admiravelmente entendida e uma atenção especial é dedicada a posição teórica que constitui um requisito imediato para a sua aplicação. Os norte-americanos sempre tiveram sobre este aspecto uma capacidade mental livre, original e inventiva." 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como um discurso descuidado induz a erros grosseiros!

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

Porto do Açu em alta e deterioração do comércio em São João da Barra