O Porto do Açu e suas derivação: como fica o território de entorno?

O primeiro ciclo portuário de São João da Barra durou aproximadamente 150 anos. A estratégia fundamental dos investimentos estava atrelada a necessidade de transportar a produção do interior fluminense e das regiões limítrofes do Espírito Santo e Minas Gerais. O porto gerava emprego e renda porque escoava a produção regional (açúcar, madeira, farinha, café, carnes, etc.).

O Porto do Açu, contrariamente, tem como objetivo escoar produtos que geram emprego em regiões distantes. O mesmo não apresenta afinidade, em termos negócios e ocupações, com a sua proximidade. Desta forma, é muito representativo para o país que apresenta gargalos importantes, fundamentalmente, em portos. Quanto aos benefícios para o território de influencia? A história comprovará que a nossa visão crítica é coerente.

Comentários

  1. Caro Alcimar.
    Sua visão crítica é mais que pertinente, é tempestiva já que é no começo do processo de expansão urbana e multicultural que o poder público deve agir com processos de ordenação e convivência social que controlem ao mesmo tempo que acolhe a mudança da matriz social . Porém para isso é necessário a somo de esforços , a começar pela vontade política do governo local , sem isso estaremos fadados ao pior .
    AbC

    ResponderExcluir
  2. Excelentes observações Doralice. Nesses sete anos estamos acompanhando a trajetória dos processos de planejamento, construção e operação do porto do Açu e, com toda sinceridade, não vejo a mínima possibilidade da população local/regional se beneficiar da riqueza gerada, já que a visão política não muda, apesar da mudança de governo. O presente estagio da nossa democracia alimenta a perversa condição de dependência da população às forças políticas.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Como um discurso descuidado induz a erros grosseiros!

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

Porto do Açu em alta e deterioração do comércio em São João da Barra