Movimentação do emprego formal em abril na região Norte Fluminense

Os dados de emprego do MTE de abril não deixa dúvidas sobre a crise econômica no país, assim como, os seus reflexos nos estados e municípios. Foram eliminados 97,8 mil empregos no mês e 162,7 mil empregos no primeiro quadrimestre do ano no país. O estado do Rio de Janeiro eliminou 12,5 mil empregos em abril e 60,2 empregos no quadrimestre do ano.
Na região Norte Fluminense, o quadro não é diferente. Depois de um respiro em março, quando foi gerado 967 empregos no mês, saldo puxado por Macaé, em abril o saldo foi negativado em -872 vagas. Macaé eliminou 860 vagas no mês e 1.831 vagas no quadrimestre. A construção civil lidera o desastre com a eliminação de 863 empregos nos quatro meses do ano, seguido pelo comércio que eliminou 448 vagas de emprego, a indústria de transformação que eliminou 210 vagas e o setor de extrativa mineral que eliminou 191 vagas no município.  
Campos dos Goytacazes eliminou 35 vagas  em abril e 1.704 vagas no quadrimestre. O comércio eliminou 673 vagas, seguido pela indústria de transformação que eliminou 477 vagas. O setor de serviços criou 339 vagas, a agropecuária que eliminou 317 vagas e a construção civil eliminou 278 vagas no quadrimestre no município.
São João da Barra eliminou 33 vagas no mês e 544 vagas no quadrimestre. O setor de construção civil liderou com a eliminação de 322 vagas no período de janeiro a abril, enquanto o setor de serviços eliminou 205 vagas e o comércio eliminou 34 vagas no mesmo período no município.
A situação é grave e sem soluções no curto prazo. Quanto mais rápido planejar o trabalho produtivo, com a inserção do conhecimento,  mais próximo da saída da crise estaremos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

Porto do Açu em alta e deterioração do comércio em São João da Barra

As medidas do governo do estado e suas contradições