Movimentação do emprego formal em abril na região Norte Fluminense

Os dados de emprego do MTE de abril não deixa dúvidas sobre a crise econômica no país, assim como, os seus reflexos nos estados e municípios. Foram eliminados 97,8 mil empregos no mês e 162,7 mil empregos no primeiro quadrimestre do ano no país. O estado do Rio de Janeiro eliminou 12,5 mil empregos em abril e 60,2 empregos no quadrimestre do ano.
Na região Norte Fluminense, o quadro não é diferente. Depois de um respiro em março, quando foi gerado 967 empregos no mês, saldo puxado por Macaé, em abril o saldo foi negativado em -872 vagas. Macaé eliminou 860 vagas no mês e 1.831 vagas no quadrimestre. A construção civil lidera o desastre com a eliminação de 863 empregos nos quatro meses do ano, seguido pelo comércio que eliminou 448 vagas de emprego, a indústria de transformação que eliminou 210 vagas e o setor de extrativa mineral que eliminou 191 vagas no município.  
Campos dos Goytacazes eliminou 35 vagas  em abril e 1.704 vagas no quadrimestre. O comércio eliminou 673 vagas, seguido pela indústria de transformação que eliminou 477 vagas. O setor de serviços criou 339 vagas, a agropecuária que eliminou 317 vagas e a construção civil eliminou 278 vagas no quadrimestre no município.
São João da Barra eliminou 33 vagas no mês e 544 vagas no quadrimestre. O setor de construção civil liderou com a eliminação de 322 vagas no período de janeiro a abril, enquanto o setor de serviços eliminou 205 vagas e o comércio eliminou 34 vagas no mesmo período no município.
A situação é grave e sem soluções no curto prazo. Quanto mais rápido planejar o trabalho produtivo, com a inserção do conhecimento,  mais próximo da saída da crise estaremos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como um discurso descuidado induz a erros grosseiros!

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

Porto do Açu em alta e deterioração do comércio em São João da Barra