Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2014

Os que nos mostra o IDHM sobre a região Norte Fluminense?

Imagem
O Índice de Desenvolvimento Humano Municipal - IDHM, na região Norte Fluminense, apresentou uma boa evolução em 2010, com base em 2000, cujo fator acelerador foi a educação (acesso ao conhecimento). Os indicadores de renda e longevidade também cresceram, entretanto, com um peso menor. O município de Macaé lidera o ranking regional na faixa de desenvolvimento alto (0,764), seguido por Campos dos Goytacazes (0,716), Carapebus (0,713), Conceiçãode Macabu (0,712) e Quissamã (0,704). Na categoria médio desenvolvimento estão os municípios de São Fidélis (0,691), São João da Barra (0,671), Cardoso Moreira (0,648) e São Francisco de Itabapoana (0,639).  
Avaliando os municípios da região no contexto do Estado do Rio de Janeiro, podemos verificar algumas questões importantes. Macaé ocupa a sétima posição no ranking estadual, em função do alto padrão de renda, já que sedia um grande número de empresas do ramo petrolífero. Já Campos dos Goytacazes, apesar de sua grande importância econômica no es…

Divulgação

Opep decide não reduzir oferta de petróleo; Brent cai abaixo de US$ 74

Por Valor, com Bloomberg SÃO PAULO  -   (Atualizada às 17h20) Os ministros dos países membros da Organização do Países Exportadores de Petróleo (Opep) decidiram manter as quotas de produção do cartel inalteradas, apesar da pressão de alguns produtores para reduzir a oferta para dar suporte aos preços da commodity.
Após o encerramento do encontro ministerial, em Viena (Áustria), o ministro de petróleo da Arábia Saudita, Ali al-Naimi, disse à imprensa que o grupo não reduziu a meta de produção, atualmente em 30 milhões de barris por dia.  "Como eu disse antes a vocês não teve nenhum corte", afirmou Naimi.  O ministro de petróleo do Kuwait confirmou as declarações do colega saudita. Após o anúncio, a cotação do barril do petróleo caiu para as mínimas em quatro anos Perto das 17h de Brasília, o contrato do WTI para janeiro, negociado em Nova York, caía US$ 4,64 (6,30%), para US$ 69,05 o barril, o menor patamar desde setembro de 2009.  Na plataforma eletrônica ICE, em Londres, o c…

Em SP, Piketty diz que crescimento econômico não reduz desigualdade

Imagem
Por Camilla Veras Mota | Valor SÃO PAULO  -   A redução da desigualdade não virá do crescimento econômico. Um sistema tributário progressivo - que incida sobre as grandes riquezas - e a igualdade de oportunidades de acesso à educação são mais decisivos para reverter a trajetória de aumento da concentração da renda observada entre os 20 países mais ricos desde os anos 1980. Foi com essas ideias que o economista francês Thomas Piketty começou nesta tarde a etapa brasileira da turnê mundial de seu “O Capital no Século XXI”.
Na plateia do auditório da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA-USP) os 310 lugares estavam preenchidos – 150 convidados, entre professores, economistas de bancos e consultorias, e muitos estudantes. Boa parte dos 800 inscritos não compareceu. Outras cinco salas com projetores, que não foram utilizadas, estavam reservadas para acomodar aqueles que não coubessem no auditório.  Ainda assim, Piketty entrou na sala rodeado …

Nova equipe econômica terá que lidar com rombo de R$ 100 bilhões

Imagem
GUSTAVO PATU
DE BRASÍLIA 23/11/2014  02h00 A nova equipe econômica do governo Dilma Rousseff terá como primeiro desafio equacionar um rombo no Orçamento de 2015 que, a partir das mais recentes estimativas oficiais, ronda a casa dos R$ 100 bilhões. Equivalente a quatro anos de Bolsa Família, o montante resulta de receitas potencialmente superestimadas pelo Executivo e pelo Congresso no projeto orçamentário para o próximo ano. A previsão de arrecadação terá de ser revista para baixo, o que forçará cortes de despesas ou uma meta fiscal mais realista –ou, dadas as dimensões da revisão necessária, uma combinação das duas providências. Tradicionalmente, a receita do ano seguinte é calculada a partir da estimativa da receita do ano corrente, além da inflação e do crescimento econômico esperados. Na sexta-feira (21), a área econômica admitiu, na prática, que as expectativas para 2014 estavam exageradas: a projeção para o ano foi reduzida em R$ 38,4 bilhões, para R$ 1,046 trilhão, já descontadas…

Execução orçamentária comparativa entre Campos e Macaé em 2014

Imagem
O gráfico apresenta os valores da execução orçamentária em Campos e Macaé, no período de janeiro a agosto de 2014. Veja que em termos absoluto, Macaé realizou um valor de receitas correntes um pouco menor do que Campos, porém gastou mais em despesas com pessoal e encargos. Apesar do município ter realizado um valor de receitas tributárias superior a Campos, o valor gasto em investimento é quase três vezes menor do que o valor que Campos liquidou na mesma despesa. 

Execução orçamentária em Macaé, no período janeiro - agosto de 2014

Imagem
A execução orçamentária, no período janeiro a agosto, em Macaé, realça a boa arrecadação própria. Do valor previsto de R$558,4 milhões para o ano de 2014, já foram realizados R$498,6 milhões, ou 89,3% do total previsto. Se no grupo da arrecadação a realização é compatível com a previsão, na despesa com investimento a situação é precária. Do valor previsto de R$368,5 milhões, o município só conseguiu liquidar R$98,0 milhões, ou 26,6% do total. Na avaliação relativa, observa-se que as receitas tributárias realizadas (receitas próprias), no período avaliado, representou 35,53% das receitas correntes realizadas. Já as despesas com pessoal liquidadas, representaram 48,03% e as despesas com investimento representaram 6,99% das receitas correntes realizadas.

Divulgação

Imagem
Redescobrindo o mundo da pinturaArtista Plástica, Márcia Coutinho, abre exposição nesta sexta-feira (21), com telas e peças da sua vida na arte.
A+A-
Crédito: José Luiz Melo
Crédito: José Luiz MeloImagem anteriorAmpliarPróxima imagem Imagem 1 de 2
Crédito: José Luiz Melo Gil Miranda

Divulgação

Imagem

Divulgação

Imagem

Movimento do emprego formal em outubro na região Norte Fluminense

Imagem
O mês de outubro foi decepcionante na geração de emprego. No país, ouve uma retração de 30.283 empregos no mês, enquanto no Estado do Rio de Janeiro, o resultado foi positivo em 39 novas vagas criadas. No acumulado de janeiro a outubro, foram criadas 912.287 vagas de emprego no país e 41.831 vagas no Estado do Rio de Janeiro. A região Norte Fluminense eliminou 1.888 vagas de emprego no mês, em função da desaceleração dos setores agropecuário e construção civil. O municípios de Campos dos Goytacazes perdeu 1.544 vagas, São Francisco de Itabapoana perdeu 355 vagas e Macaé perdeu 175 vagas.  No acumulado de janeiro a outubro, Campos dos Goytacazes gerou 2.202 empregos, sendo 51,63% na agropecuária, 25,61% no setor de serviços, 11,81% na construção civil, 6,49% no comércio e 4,72% na indústria de transformação. O município de Macaé gerou, no mesmo período, 1.409 vagas de emprego, sendo 63,88% no setor de serviços, 53,3% na construção civil, 17,67% na indústria de transformação. O setor extra…

Divulgação da Prumo Logística

Imagem
Início de operação marca o 3º trimestre do Porto do Açu
Empreendimento recebeu R$ 683,9 milhões no terceiro trimestre. De 2007 até setembro já foram investidos R$ 6,2 bilhões.

A Prumo divulgou hoje (12), os resultados do 3º trimestre deste ano. De julho a setembro, o Porto do Açu recebeu investimentos de R$ 683,9 milhões (não incluindo juros capitalizados). Desde o início da construção, em 2007, até setembro deste ano, já foram aplicados R$ 6,2 bilhões no empreendimento (não incluindo juros capitalizados). Destes, R$ 2,7 bilhões foram investidos pela Anglo American e pela Ferroport (joint venture formada 50% pela Prumo e 50% pela Anglo American – antiga LLX Minas-Rio) e R$  3,5 bilhões pela Prumo. “O terceiro trimestre de 2014 demonstrou nossa capacidade de entregar o que tínhamos planejado para este ano. A base para construção e desenvolvimento do Porto do Açu foi definitivamente implantada e o Porto se tornou realidade com a primeira operação de carregamento de mineiro de ferro no Term…

Isso é desenvolvimento?

Lá se foi a meta de Responsabilidade Fiscal do Governo!

Citi diz que preço do minério pode cair a US$ 50

Imagem
Por Francisco Góes | Do Rio - VALOR ECONÔMICO o O mercado está ficando cada vez mais pessimista com os rumos do minério de ferro, commodity dependente da China, o grande consumidor mundial. Ontem a equipe global de commodities do Citi divulgou relatório em que reduziu de US$ 80 para US$ 65 por tonelada as previsões para os preços médios do minério de ferro em 2015 e 2016. O banco previu, inclusive, que, em alguns momentos, o preço poderá cair para a casa dos US$ 50 por tonelada. A projeção, se confirmada, terá efeitos negativos sobre Vale, Rio Tinto e BHP Billiton, as maiores mineradoras mundiais. Ontem, a ação preferencial da Vale fechou a R$ 19,44, com variação negativa de 3,66%, a terceira maior queda do Ibovespa no dia. Com a divulgação do relatório do Citi, ficou claro que os bancos estão fazendo um movimento mais intenso de revisão das estimativas de preço para o minério de ferro. E as projeções estão convergindo para baixo. O Credit Suisse também já havia indicado um cenário possí…

Inflação da carne

Convivência entre a riqueza e a miséria

"A matéria fortalece a tese sobre a necessidade de se pensar regiões a partir dos seus recursos tangíveis e intangíveis, modelo endógeno de desenvolvimento, independente do modelo exógeno, o qual atua independentemente da interferência do meio."  

http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,a-margem-da-riqueza-do-vale-do-silicio-imp-,1590554

Execução orçamentária em Campos dos Goytacazes em 2014

Imagem
A execução orçamentária em Campos dos Goytacazes, no período de janeiro a agosto de 2014, apresentou um pequeno déficit de 0,28% entre as contas receitas orçamentárias e despesas orçamentárias. Entretanto, entre as contas de receitas correntes realizadas e despesas correntes liquidadas, o município contabilizou um superavit de 23,04% no mesmo período. Observa-se um bom equilíbrio na execução orçamentária, já que é mantida a tendencia de redução da dependência da transferência de royalties de petróleo, pelo bom padrão da receitas próprias e, fundamentalmente, pelo padrão consistente de investimento.  O gráfico apresenta a evolução percentual das receitas próprias e do investimento no município. Podemos observar um bom crescimento relativo das receitas próprias em relação as receitas correntes. Em 2008 essa participação era de 4,96% e subiu para 9,64% em 2014 (janeiro a agosto).  Quanto ao nível de investimento, devemos considerar que Campos dos Goytacazes tem sido uma excelente referênci…

Royalties em outubro na região Norte Fluminense

Imagem
A região Norte Fluminense recebeu em outubro, correspondente as operações de agosto, a importância de R$117,3 milhões de royalties de petróleo, ou 40,91% do montante distribuído para todos os municípios do Estado Rio de Janeiro. Campos ficou com a maior fatia, ou R$51,7 milhões, seguindo por Macaé com R$ 42,1 milhões, São João da Barra com R$10,8 milhões e Quissamã com R$6,9 milhões. No acumulado do ano, Campos já recebeu R$534,7 milhões, Macaé R$413,3 milhões e São João da Barra 105,3 milhões. Como visto, a participação dos royalties na estrutura orçamentária dos municípios produtores de petróleo, continua relevante. Lembrando que ainda falta computar os valores pagos referentes as participações especiais, direito dos municípios produtores.

Ipea mostra que aumentou número de miseráveis no país em 2013

Imagem
Mais uma! JORNAL O GLOBO
Percentual de extremamente pobres passou de 3,6% para 4%, um acréscimo de 371 mil pessoas POR CLARICE SPITZ
RIO - O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) disponibilizou em seu banco de dados na internet dados que vinha mantendo sob sigilo durante as eleições e que mostram o aumento do número de miseráveis no país em 2013, pela primeira vez em dez anos. Com base nos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad 2013), o instituto calculou que o número de pessoas extremamente pobres passou de 10,081 milhões, em 2012, para 10,452 milhões, em 2013, um acréscimo de 371.158 pessoas entre as pessoas com renda inferior ao mínimo necessário para garantir o consumo de necessidades calóricas. O percentual de brasileiros com renda inferior a R$ 70 por mês, linha adotada pelo Programa Brasil Sem Miséria, passou de 3,6% para 4%.
Não foi o único instituto que constatou um aumento dos miseráveis no ano passado. Os pesquisadores associados do Instituto de Es…

Petrobras recebe aval de Mantega para reajustar gasolina

VALOR ECONÔMICO







SÃO PAULO  -   A Petrobras recebeu, nesta terça-feira, o aval do ministro da Fazenda Guido Mantega, presidente do conselho de administração da empresa, para reajustar os combustíveis, informou uma pessoa próxima à alta administração da empresa à reportage da "Folha".
Em reunião com os conselheiros, ao longo do dia, Mantega pediu à empresa, no entanto, que o valor não fosse divulgado nesta terça. A presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, fez uma apresentação aos conselheiros, em reunião em Brasília, em que mostrava projeções com o percentual de 8% de reajuste. Este percentual dificilmente será empregado, e o esperado é que o reajuste seja de 5%. O número não foi fechado na reunião. A decisão final ficará na mão da diretoria. Quando concedido, será o primeiro reajuste desde 29 de novembro de 2013. Aumento negociado Pelo estatuto da Petrobras, a decisão pelo reajuste dos combustíveis é da diretoria executiva da empresa, liderada pela presidente Maria das Graç…

Universidade como prêmio ao abandono do ensino de base

Publicado em 05/11/2014  JORNAL O DIÁRIOAlcimar das Chagas Ribeiro
Economista, D.Sc.
O que está por traz da estratégia de interiorização do ensino superior, com a instalação de unidades universitárias públicas em pequenas cidades? O argumento é possibilitar uma maior democratização do ensino, com um processo acelerado de inclusão. O discurso é atrativo, entretanto a prática é bem outra, já que os critérios técnicos relacionados a questão são ignorados.
Mais se parece com estratégias eleitoreiras e descompromissadas dos reais resultados.
Um primeiro ponto de reflexão é o grau de complexidade relativo ao funcionamento de uma unidade universitária. As exigências sobre a qualificação do quadro de professores, o corpo administrativo, laboratórios, biblioteca, programas de iniciação científica e extensão, costumam criar sérios problemas para grandes universidades, inclusive com o fechamento de unidades pelo Brasil a fora. Universidades importantes, já instaladas na região Norte Fluminense, tai…

Energia mais cara!

Vitória garantida nas eleições presidenciais, a primeira investida é o aumento da energia. Aguarde que vem mais!

http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2014/11/1543001-conta-de-luz-da-light-vai-subir-1775-para-residencias.shtml

Congresso Fluminense de História Econômica

A Balança Comercial em outubro de 2014

Em outubro as exportação brasileiras somaram US$ 18.330 bilhões, as importações US$ 19.507 bilhões, gerando um saldo deficitário de US$ 1.177 bilhão. No acumulado de janeiro a outubro, as exportações somaram US$ 191.965 bilhões, as importações somaram US$ 193.836 bilhões e o saldo deficitário somou US$ 1.828 bilhão.

Exportação de minério de ferro em outubro de 2014

Imagem
A exportação de minério de ferro registrou uma queda de 15,1% no valor em dólar em outubro e uma queda de 3,9% no volume embarcado no mesmo mês. O preço da tonelada em dólar caiu 11,59% no mesmo período. Na comparação outubro deste ano, com outubro do ano passado, o preço do minério caiu 39,9%. O gráfico apresenta a trajetória de queda do preço praticado no exterior. Vejam que este ano tem sido desalentador para o preço do minério de ferro no exterior, que declina acentuadamente. Isso é um problemas para as contas públicas do país.

Exportação de Açúcar em Bruto em outubro de 2014

Imagem
O volume de açúcar em bruto embarcado em outubro superou em 19,4% o volume embarcado no mês anterior. Apesar do volume exportado ter sido o maior em todo ano, foi observado uma trajetória de queda do preço nos último cinco meses. A tabela apresenta a evolução da receita em dólar da exportação de açúcar em 2014, do volume em 1.000/ton e preço médio.

SJB terá recorde na colheita de abacaxis

Imagem
Folha da Manhã Júlia Maria de Assis Moradores do quinto e sexto distritos de São João da Barra concluíram ontem um curso de três dias, promovido pela secretaria municipal de Agricultura, com apoio do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), para aprender a utilizar o abacaxi na culinária. As aulas aconteceram na Escola Estadual João Coelho de Almeida, que fica entre as localidades de Sabonete e Cazumbá, no quinto distrito, e que os alunos aprenderam será apresentado no 1º Festival do Abacaxi de São João da Barra, que acontece nos dias 28, 29 e 30 de novembro, na sub-prefeitura de Sabonete. A ideia do festival é antiga e defendida por produtores do município, mas ganhou forma depois que o secretário municipal de Agricultura, Pedro Nilson Berto, visitou o evento organizado na cidade de Frutal, em Minas Gerais. Ele levou a o projeto ao prefeito José Amaro Martins Neco e reuniu parceiros como Sebrae, Emater, Prumo Logística e a própria escola estadual onde aconteceu o curso de gast…

O rombo se alarga

Imagem
Por CELSO MING - Jornal estado de são paulo
Não adiantaram nem um pouco as advertências de que um desastre fiscal estava a caminho
Não adiantaram nem um pouco as advertências de que um desastre fiscal estava a caminho. Talvez ainda haja quem insista em que não se trata de um desastre, mas apenas de um mau resultado. Essa pode não ser ainda a pior notícia. Pior é que nenhuma política firme está sendo preparada para virar o jogo. O rombo do Governo Central em setembro foi de R$ 20,4 bilhões, o maior rombo mensal desde que o Tesouro começou a fazer esse levantamento, em 1997. Na acumulada do ano, o que antes ainda era um superávit até agosto virou déficit de R$ 15,7 bilhões em setembro. Esse buracão não leva jeito de ter sido aberto apenas em setembro. Está mais para coisa que tenha vindo de trás, mas que se mantinha escondida, à força de pedaladas e outros truques, que era para não azedar mais o ambiente eleitoral. O aumento das despesas discricionárias, de R$ 4,5 bilhões em relação a agosto…