Por que o remédio econômico não faz efeito?

http://oglobo.globo.com/economia/metade-dos-principais-setores-da-industriatem-perdas-na-producao-desde-2008-13716481

A retração da industria de transformação brasileira no período posterior a crise internacional de 2008, reacende algumas questões importantes, as quais podem nos ajudar a entender a estrutura econômica do país e as possíveis alternativas para sua dinâmica. Nesse aspecto, talvez o elemento mais importante seja a percepção de que o sistema econômico é muito heterogêneo e, portanto, nem sempre vai responder as políticas macroeconômica clássicas. Há de se considerar que no contexto das empresas transnacionais, estado e globalização, realidades muitos diferentes, como os locais com governos próprios; empresas e seus residentes, apresentam padrão diferenciados de renda, capacidade de governança, exigências e inovação. Assim, penso que é um grave erro insistir na tese de um único modelo de desenvolvimento para um país tão diverso. A possibilidade da articulação de estratégias endógenas locais/regionais com o modelo macroeconômico clássico, pode representar uma excelente contribuição nessa discussão.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como um discurso descuidado induz a erros grosseiros!

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

Porto do Açu em alta e deterioração do comércio em São João da Barra