"Rio Pensa o Futuro"

RIO (CEPERJ)
Especialistas e acadêmicos debatem futuro do Rio
30/05/2014 - 17:06:20

Planejamento é a chave para garantir legado aos investimentos

Realizado pela Fundação Ceperj, em parceria com a Firjan, o seminário “Rio Pensa o Futuro” reuniu especialistas, acadêmicos e autoridades para discutir o destino do estado, após a retomada de grandes investimentos, inclusive estrangeiros.

Entre os assuntos pautados, destacaram-se os avanços econômicos do estado, o crescimento das cidades interioranas, como Macaé, e a necessidade de adequar a infra-estrutura nos municípios para a instalação de indústrias.

Outra unanimidade foi a importância da despoluição da Baía de Guanabara. Segundo os convidados, é necessário levar adiante o programa de resgate da baía para a garantia do futuro do estado nos setores ambientais e político-econômico, tornando-o crível para sediar novos eventos, como a Rio +20.

- “O futuro do Rio de Janeiro passa por salvar a Baía de Guanabara, do contrário seremos desacreditados nos debates internacionais. As cidades que levam o tema a sério despoluíram suas baías”, afirmou o professor de economia da PUC-RJ, Sergio Besserman, referindo, entre outras, às cidades de Sydney e São Francisco.


A chegada de novos empreendimentos que fazem parte da economia criativa do estado foi o último assunto debatido. Foi comentado o crescimento de empresas ligadas à arte, cultura e ao intelecto como retorno de capital e seus processos de incubação de dois a três anos, para serem qualificadas para o mercado criativo. Destaque para os setores audiovisual, publicidade e entretenimento.

O ciclo foi encerrado com a premissa básica de que o foco central para a transformação, ou seja, para a melhoria do Rio de Janeiro como um todo, passa pelo planejamento e, consequentemente, pelos investimentos nas áreas ambiental, de infra-estrutura e educacional, que trazem retorno em longo prazo, preparando o estado para as gerações futuras. Devido ao sucesso do evento, a Fundação Ceperj deseja de transformar o seminário “Rio Pensa o Futuro” num ciclo de debates.

" Uma excelente iniciativa, a qual tive o prazer de participar e levar levar nossas preocupações sobre os impactos reais dos grandes investimentos em petróleo e portos, especialmente, para a população da região Norte Fluminense. Como de hábito, o discurso extremamente otimista dos órgãos de governo, em alguns momentos acentuando a auto promoção e, do outro lado, a visão critica da academia que, naturalmente, apresenta uma forte argumentação embasada em indicadores oficiais. 
De qualquer forma, o exercício democrático da discussão só ajuda a construção de um entendimento mais real, assim como, induz a formação de uma massa critica mais robusta em busca das soluções tão necessárias. Continuarei acompanhando esse debate e divulgando as nossas discussões sobre a região. Aliás deveríamos aproveitar a ideia e fazer o mesmo por aqui. Me coloco a disposição desde já"!


Comentários

  1. Querido Alcimar,realmente o seminário foi muito proveitoso mas percebi que fomos nós dois os solitários defensores do norte fluminense.Fiquei feliz em conhecer esse espaço e se me permite o usarei com frequencia.Desde já me coloco a disposição para juntos trazermos esse tipo de discussão para Macaé,Campos e região.Não é mais possível que se mantenha o interior e principalmente a região que dá atualmente visibilidade econômica em um seminário chamado RIO PENSA O FUTURO,NENHUMA PRESENÇA ENTRE OS PALESTRANTES DE PESSOAS QUE CONHECEM,VIVEM E ESTUDAM a região.CLAUDIO SANTOS BARROSO LICENCIADO PELA UFF EM GEOGRAFIA E PROFESSOR DA REDE MUNICIPAL DE MACAÉ.

    ResponderExcluir
  2. Perfeito Claudio. É importante a presença de representantes do interior, para que o debate não fique concentrado na região metropolitana. Estou disposto a acompanhar os próximos eventos. Quanto a sua participação nesse humilde instrumento, fique a vontade para colocar a suas ideias. Um grande abraço!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

São João da Barra: uma coletividade oprimida politicamente que dá sinais de reação

Porto do Açu em alta e deterioração do comércio em São João da Barra