Emprego no comércio no primeiro trimestre do ano

Os dados da tabela mostram os saldos de emprego gerados no primeiro trimestre de cada ano no comércio, nos municípios de São João da Barra, Quissamã, São Francisco de Itabapoana e São Fidélis. São João da Barra e Quissamã são produtores de petróleo e, teoricamente, municípios "turísticos". 
Evidente que os resultados são drásticos. Apesar da recuperação de São João da Barra em 2014, com a geração de 14 empregos, depois de amargar dois anos com saldo negativo, o total de 45 empregos em um período de oito anos é injustificável. Nesse período o porto do Açu consumiu R$5,5 bilhões e o orçamento público engordou com as receitas de royalties. Vejam que São Fidélis, sem royalties e sem porto, apresentou o maior saldo de emprego no comércio entre os quatro municípios.
Outros dados que nos deixam estarrecidos, são os gastos na função turismo em São João da Barra. Nesses sete anos foram gastos no turismo local a bagatela de  R$103,5 milhões, para a geração de 31 empregos no comércio. Vejam que o emprego como justificativa para a gastança no turismo não justifica. Parece ratificar a maldição do petróleo, ou seja, muito dinheiro e pouca responsabilidade na sua utilização!
  

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como um discurso descuidado induz a erros grosseiros!

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

Porto do Açu em alta e deterioração do comércio em São João da Barra