Os riscos da dependência comercial nos negócios com commodities

A dependência do comércio externo baseado em negócios com commodities representa um importante gargalo para a economia brasileira. Os preços médios desses produtos vem declinando, juntamente com a capacidade de importação do bloco asiático, principal parceiro do país.

Especialmente os negócios com açúcar bruto, commodity importante para a região sudeste, a queda nos preços é acentuada, conforme mostra o gráfico. Em fevereiro o preço praticado caiu 1,8% em relação a janeiro, ficou menor 19,2% em relação a fevereiro de 2013 e menor 33,1% em relação a fevereiro de 2012.

O mercado mundial tem dado sinais de acumulo de oferta que deve se ampliar com a maior agressividade da Índia. O país vai incentivar a exportação de açúcar a partir de subsídios, o que afetará, substancialmente, o Brasil já deprimido pela política energética do Governo Federal, dentre outro problemas.

A estratégia de combate a inflação pelo uso do controle do preço da gasolina, dentre outros elementos, descontinuou o processo de incentivo a produção de etanol, cujas plantas industriais ou fecharam as portas ou redirecionaram a produção para açúcar. Com uma forte estrutura de custos fixos, em função do investimento em novas unidades, e com os custos variáveis aumentados pela subida do preço da cana, em função problemas climáticos, custo de produção e logística, o setor tem sido pressionado de sobremaneira. O resultado é estoque elevado e preço em declínio. 


Com as idas e vindas do Governo, no que diz respeito a estimular investimentos e depois descontinuar, o futuro no médio prazo parece complicado para o setor. A aposta na industrialização de produtos com maior valor agregado é uma forma de reduzir a dependência externa, no diz respeito a formação de preços, além de maior autonomia tecnológica e comercial.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como um discurso descuidado induz a erros grosseiros!

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

Porto do Açu em alta e deterioração do comércio em São João da Barra