A real imagem do sistema econômico da região Norte Fluminense

O Índice de Participal Municipal no ICMS representa um indicador importante por espelhar a movimentação econômica no município, ao fim de cada ano fiscal. Esse índice, que tem como base a movimentação econômica de dois anos atrás, é apurado em função do volume de ICMS gerado. Desse valor total, 25% são distribuídos para os municípios com base, fundamentalmente, no valor Adicionado Fiscal que cada um gera (vendas, compras e estoques). Como visto, a trajetória do indicador mostra a dinâmica do sistema econômico em cada município. 
Partindo desse princípio, apresentamos a tabela acima que mostra os índices para 2014 e 2013 nos municípios comparáveis na região Norte Fluminense.  
O que chama a atenção é o fato de Quissamã, São Francisco de Itabapoana e São João da Barra, perderem participação no índice divulgado para 2014, cuja base é a economia de 2012. Somente São Fidélis avançou minimamente no índice de 2014 com base em 2013. Esse quadro negro se repete em toda a região, com exceção de Macaé. Mais uma vez fica a indagação: Qual é o papel das receitas de royalties e dos investimentos privados da atividade portuária na dinâmica econômica dos municípios beneficiados?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

Porto do Açu em alta e deterioração do comércio em São João da Barra

As medidas do governo do estado e suas contradições