Estímulos que transformam a sociedade: "positivamente ou negativamente"

https://www.facebook.com/photo.php?v=435462116573895

Tenho me preocupado com as características do ambiente sócio cultural, já que são definidoras do processo de desenvolvimento local. Neste caso, a cooperação ente os atores, o respeito as regras, a confiança, o orgulho de pertencer, a ética e civismo, são elementos essenciais. Quando esses elementos são frágeis, a indução através de um terceiro agente é possível. Estímulos materializados nos discursos e nas ações devem provocar o exercício da ação conjunta, e a sua disseminação fortalece a estrutura de capital social (trata-se de um recurso moral, cuja oferta aumenta com o uso ou se esgota com o desuso). Observado alguns acontecimentos recentes, é possível identificar exemplos destruidores de capital social com a criação de gargalos para o desenvolvimento e exemplos positivos que alimentam e fortalecem o capital social, possibilitando melhoria de vida para a sociedade local.

O exemplo negativo está na política de São João da Barra. A aproximação das eleições em 2014 acentuou o interesse particular de importante líder político que decidiu desertar do grupo existente, exigindo o entendimento e apoio de todos os parceiros. Observa-se claramente o interesse particular sobrepondo o interesse coletivo, o que naturalmente afeta o conjunto da sociedade. Isso explica o desanimo social, o não comprometimento com a ação coletiva.


O exemplo positivo está no município de venda Nova do Imigrante, onde a sociedade local com a sua independência, realiza ações de natureza coletiva, como a "Festa da Polenta", tradição cristalizada na história desse povo. A festa em referência é muito mais que um encontro de pessoas em busca de lazer, trata-se de uma verdadeira manifestação cultural, consequência da forte integração da sociedade, que acentua as suas referencias e o orgulho de pertencimento. Esse povo não deixa de exercer a sua cidadania pela ausência do poder público. Devemos aprender essa lição!  O que existe de fato é a sociedade e ela segue os estímulos que recebe, ruins ou bons!

Comentários

  1. Não dá pra comparar a colonização italiana com toda noção de cooperativismo com a destruição sócio cultural provocada pela colonização escravagista do norte e noroeste fluminense.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

São João da Barra: uma coletividade oprimida politicamente que dá sinais de reação

Porto do Açu em alta e deterioração do comércio em São João da Barra