A importância do Turismo em Portugal

A severa crise econômica que assola Portugal levou o governo a propor um amplo programa de reforma do Estado, cujas medidas são questionadas por todos os seguimentos sociais. Com a promessa de redução da carga tributária e redução da burocracia dos serviços públicos, o governo apresentou a sociedade portuguesa um conjunto de medidas, dentre elas,  o corte de salário do servidor público, o corte de pensões, além da restrição do papel do Estado com  a privatização de escolas públicas.

No meio da crise onde, fundamentalmente,  o setor industrial e o poder público são os mais afetados, observa-se o dinâmico setor de turismo que consegue abrandar de, sobremaneira, o sofrimento dos portugueses. Noticiam que para cada um turista, dez empregos são gerados no país. Realmente o setor se estrutura em uma eficiente cadeia produtiva, com profissionais muito bem preparados. Aliás um importante executivo brasileiro do setor petrolífero, em palestra para uma plateia de europeus e latinos americanos, observou que a formação escolar em Portugal é, substancialmente, melhor do que no Brasil. Tal fato talvez explique a supremacia portuguesa sobre o Brasil, no que diz respeito a condição de exportador de profissionais qualificados para outros países. O Brasil é importador, pois não consegue atender as suas próprias necessidades.

Passeando pelas antigas cidades portuguesas, pode-se constatar a presença de um substancial número de turistas de toda Europa, Ásia, Estados Unidos e também da América Latina, cujo reflexo na cadeia produtiva é evidente. Acelera a demanda por transporte, hotéis, restaurantes, outros serviços, comércio em geral, com reflexos no emprego e na renda setorial.


Como temos chamado a atenção, a história e a cultura são recursos intangíveis que contrariamente aos recursos tangíveis, são infinitos e quando bem planejados potencializam a geração de riqueza com a característica de melhor distribuição na sociedade. Isso ocorre porque as atividades impulsionadas tem uma relação próxima com os trabalhadores locais que, mesmo com os processos inovativos, a adaptação ocorre com mais frequência. O Brasil tem muito que aprender, especialmente as regiões que ainda não entenderam a importância desses recursos para melhorar a dinâmica econômica e reduzir a pobreza.

* Ribeira - Cidade do Porto - Portugal

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como um discurso descuidado induz a erros grosseiros!

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

Porto do Açu em alta e deterioração do comércio em São João da Barra