Proex promove integração de projetos de extensão



A Pró-Reitoria de Extensão da UENF - PROEX promove com sucesso a integração entre projetos de extensão. Neste fim de semana, está acontecendo o evento intitulado "Olhares da juventude em São João da Barra: oficina de produção de vídeo”, sob a coordenação da professora do CCH Wania Mesquita. O evento está se desenvolvendo nas instalações do projeto Capacitar para Transformar em Atafona, sede do projeto “Resgate e Disseminação da História de São João da Barra”, coordenado pelo professor do CCT e assessor da PROEX Alcimar das Chagas Ribeiro.

Esse tipo de ação já ocorreu em outra oportunidade, onde foi verificada a parceria entre os professores Ronaldo Novelli do CBB e Alcimar das Chagas Ribeiro do CCT. A percepção dos professores envolvidos é de que esse comportamento colaborativo é fundamental e deve ser estendido por toda a comunidade acadêmica, já que cria um ambiente mais saudável, potencializa a produtividade e otimiza recursos importantes.

Os alunos envolvidos são estudantes do ensino médio das escolas Estaduais de Barcelos e Atafona em São João da Barra.


Fotos: Artur Gomes

Comentários

  1. Quero parabenizar o Mestre Alcimar bem como os jovens envolvidos em tão importante projeto ligado ao PROEX. Estive em participação de palestra sobre a história de São João da Barra, no Espaço do Projeto Capacitar, em Atafona e fiquei impressionado pelo envolvimento dos estudantes na busca de suas origens, da rica história local, da visão micro e macroeconômica, das Capitanias Hereditárias ao Porto do Açu.

    Esses jovens devem ter todo o incentivo do Poder Público Municipal constituído! Como funcionário público municipal, envidarei todos os esforços para somar nesta parceria!

    Abraços

    Andre Pinto

    Obs. Infelizmente não pude estar no evento devido a compromissos previamente assumidos, dando conflitos de agendamentos. Na próxima estarei junto com vocês!

    ResponderExcluir
  2. Meu amigo André, fico realmente sensibilizado com os seus comentários, os quais tem o poder de recarregar a energia das pessoas com espírito público. Você é um grande parceiro e tem muito a contribuir para o processo de transformação que esse município tanto precisa. Mesmo em condição desfavorável, continuaremos lutando para a construção de uma sociedade mais fraterna e mais comprometida com o coletivo.

    ResponderExcluir
  3. Meu caro Alcimar,

    belíssimo trabalho. Você sempre de parabéns pela capacidade de pensar e produzir de forma dinâmica o que de melhor lhe passa pela cabeça privilegiada.

    Conte comigo, caso precise.

    grande abraço

    Fidelis Estefan

    ResponderExcluir
  4. Meu amigo Fidélis, saudades de você rapaz. Por ande andas? Muito obrigado pelas palavras, estamos sempre precisando dos amigos. Afinal, a nossa sociedade precisa do nosso espírito público norteado na cooperação e reciprocidade. Muito obrigado pela participação, um grande abraço

    ResponderExcluir
  5. Parabéns por sua postura proativa professor Alcimar! Belo projeto, grande iniciativa!

    Abraços

    ResponderExcluir
  6. Olá Teresa, muito obrigado. Lembra da conversa com o Ranulfo Vidigal? Normalmente costumamos pensar a organização da sociedade em termos de organizações e instituições. Lamentavelmente, na nossa sociedade, a estrutura de capital social é frágil,facilitando o empoderamento das forças políticas sobre a mesma sociedade. Neste caso, sobram as iniciativas de indivíduos com espírito público, os quais considero "malucos solidários" no seio da sociedade. É preciso identificar esses indivíduos para que ocorra o tão sonhado processo de transformação social.

    ResponderExcluir
  7. Eu não usaria a expressão "malucos solidários" para definir as pessoas que imbuídas do desejo de auxiliar uma sociedade ainda tão fragilizada, mobilizam não apenas seus conhecimentos, mas principalmente seu escasso tempo.
    Com certeza, surgirão outros cidadãos sensibilizados e dispostos auxiliando-o nesta empreitada.
    Conte comigo!

    ResponderExcluir
  8. Que bom! Não vou lhe chamar de maluca. Brinco com essa denominação porque o mais comum é a acomodação as condições mais favoráveis, sobretudo, aquelas que possibilitam benefícios individuais ou coorporativos.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

Porto do Açu em alta e deterioração do comércio em São João da Barra

As medidas do governo do estado e suas contradições