Operações bancárias na região Norte Fluminense

A fechamento da movimentação bancária em dezembro de 2012, mostra a liderança de Campos dos Goytacazes na região nas operações de crédito. O município contabilizou um saldo de  R$1,7 bilhão, seguido por Macaé com um saldo de R$1,4 bilhão. Entre os menores municípios, destaque para São Fidélis que contabilizou um saldo de operações de crédito da ordem de R$ 124,8 milhões, valor muito superior aos R$56,5 milhões de São João da Barra.
Nas operações de depósito a vista no setor privado, Macaé lidera com um saldo de R$348,5 milhões, seguido por Campos com um saldo de R$275,1 milhões. Nesta operação, São João da Barra contabilizou um saldo de R$17,5 milhões, valor próximo de R$13,1 milhões de São Francisco de Itabapoana e R$12,2 milhões de São Fidélis. Tal fato chama atenção, já que o município de São João da Barra está envolvido num processo de investimento, além da sua condição de produtor de petróleo, muito diferente dos dois municípios citados.
O gráfico apresenta a trajetória do saldo de deposito a prazo em São João da Barra. Nesta operação o município se distancia e muito dos menores, indicando uma grande mazela. Depósito a prazo representa aplicações financeiras, cuja ocorrência se dá em um ambiente onde a renda do trabalho é muita baixa e o emprego no comércio é negativo. Fundamentalmente, observa-se uma forte concentração de renda em um sistema econômico recessivo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

Porto do Açu em alta e deterioração do comércio em São João da Barra

As medidas do governo do estado e suas contradições