Operações bancárias na região Norte Fluminense

A fechamento da movimentação bancária em dezembro de 2012, mostra a liderança de Campos dos Goytacazes na região nas operações de crédito. O município contabilizou um saldo de  R$1,7 bilhão, seguido por Macaé com um saldo de R$1,4 bilhão. Entre os menores municípios, destaque para São Fidélis que contabilizou um saldo de operações de crédito da ordem de R$ 124,8 milhões, valor muito superior aos R$56,5 milhões de São João da Barra.
Nas operações de depósito a vista no setor privado, Macaé lidera com um saldo de R$348,5 milhões, seguido por Campos com um saldo de R$275,1 milhões. Nesta operação, São João da Barra contabilizou um saldo de R$17,5 milhões, valor próximo de R$13,1 milhões de São Francisco de Itabapoana e R$12,2 milhões de São Fidélis. Tal fato chama atenção, já que o município de São João da Barra está envolvido num processo de investimento, além da sua condição de produtor de petróleo, muito diferente dos dois municípios citados.
O gráfico apresenta a trajetória do saldo de deposito a prazo em São João da Barra. Nesta operação o município se distancia e muito dos menores, indicando uma grande mazela. Depósito a prazo representa aplicações financeiras, cuja ocorrência se dá em um ambiente onde a renda do trabalho é muita baixa e o emprego no comércio é negativo. Fundamentalmente, observa-se uma forte concentração de renda em um sistema econômico recessivo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como um discurso descuidado induz a erros grosseiros!

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

Porto do Açu em alta e deterioração do comércio em São João da Barra