Trajetória do Emprego na Microrregião Campos dos Goytacazes no período 2007/2012


A trajetória do emprego formal na micro região de Campos dos Goytacazes, constituída pelos municípios de Campos, São Fidélis, Cardoso Moreira, São João da Barra e São Francisco de Itabapoana, no período 2012 ano base 2007, apresenta a seguinte conformação, no contexto do Estado do Rio de Janeiro. O crescimento total apresentado em 2012 foi de 189,53%, apesar da base negativa de 3.027 empregos em 2007, enquanto o Estado do Rio de Janeiro registrou um crescimento 4,45% no mesmo período.

Na decomposição do emprego, por setor de atividade na microrregião, pode-se observar um crescimento de 173,8% da indústria de transformação no período, impulsionado pelo processo de construção do Porto Açu em São João da Barra, especialmente, pela unidade de construção naval. Importante a observação de que o mesmo setor também partiu de uma base negativa em 2007. De qualquer forma, o setor apresentou vantagem competitiva especializada, já que a taxa de crescimento superou a do próprio setor e a dos outros setores no âmbito do Estado.

O setor de serviços, apresentou um crescimento de 147,12% no período, repetindo a condição anterior de uma base negativa, confirmando a condição de vantagem competitiva especializada pelo mesmo motivo do caso anterior, com a importante contribuição de Campos dos Goytacazes. Já o setor de construção civil, apresentou a condição de desvantagem competitiva não especializada, já que o crescimento de 27,87% no período, foi inferior ao crescimento de 148,9% no Estado, cuja participação de Macaé foi fundamental.

O setor de indústria extrativa com queda de 17,24% no período, apresentou desvantagem competitiva não especializada, já que no Estado o setor cresceu 96,10%, puxado pelas atividades petrolíferas em Macaé. Já o setor de comércio com queda 48,12%, apresentou desvantagem competitiva não especializada em relação ao Estado, que registrou uma queda de 18,24% no mesmo período.

Finalmente, o setor agropecuário da microrregião apresentou uma queda de 83,11%, contribuindo para a forte queda de 99,43% no Estado, no mesmo período analisado.

Como podemos verificar, a vantagem competitiva da microrregião, no que diz respeito a emprego, depende dos investimentos no porto do Açu, cujas atividades são distantes das experiências profissionais e formação dos trabalhadores da região, impondo o risco da importação de mão de obra especializada; e das atividades de serviços, especialmente, em Campos dos Goytacazes, as quais apresentam limitações para um quadro mais promissor de distribuição da riqueza e melhor condição de vida da população.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

Porto do Açu em alta e deterioração do comércio em São João da Barra

As medidas do governo do estado e suas contradições