INVESTIMENTOS EM DESTAQUE



Ótima reflexão do economista Ranulfo Vidigal
 
A mais recente edição da Revista Multicidades da Frente Nacional de Prefeitos destaca o esforço da Prefeitura Municipal de Campos nos gastos de investimento do orçamento fiscal do município nos anos mais recentes. A cidade do norte-fluminense figura na sétima colocação no ranking nacional entre as mais de cinco mil prefeituras avaliadas. Este blog, em diversos comentários elaborados pelo seu titular já havia antecipado este fato comprovado pela pesquisa publicada na Multicidades.

Destinar cerca de 20 por cento do orçamento para obras de infra-estrutura vem contribuindo positivamente para dotar o município campista de melhores condições para receber os investimentos privados dos setores do agronegócio, logística portuária e construção civil residencial. Por outro lado, esta prioridade fortalece a demanda setorial pelos trabalhadores da construção civil.

O motor do crescimento econômico de qualquer localidade é a demanda agregada, dado que a disponibilidade dos fatores de produção e o progresso técnico são variáveis que se ajustam no longo prazo, ao nível da demanda efetiva.

Por outro lado, a demanda efetiva é parte induzida pelo comportamento da renda e parte autônoma, ou seja, constituída também pelos gastos governamentais em investimentos em habitação popular, logística de transportes, energia, saneamento, além dos gastos com custeio das políticas de saúde e educação que aumentam a produtividade do capital humano de uma cidade.

Além do necessário planejamento macrorregional, os gastos discricionários em obras públicas são importantes para o norte-fluminense pelo seu efeito multiplicado sobre a renda e sobre a geração de empregos formais.


Ranulfo Vidigal – economista, mestre e doutorando em políticas públicas estratégias e desenvolvimento pelo Instituto de Economia da UFRJ.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como um discurso descuidado induz a erros grosseiros!

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

Porto do Açu em alta e deterioração do comércio em São João da Barra