Movimentação bancária em maio de 2012 na região Norte Fluminense

A movimentação bancária em maio de 2012, na região Norte Fluminense, colocou Campos dos Goytacazes na liderança na contratação de operações de crédito com um saldo de R$ 1,4 bilhão. O município de Macaé vem a seguir com um saldo de R$ 1,2 bilhão de créditos liberados. No conjunto dos menores municípios, São Fidélis tem sido sempre uma boa surpresa e, neste mês, apresentou um saldo de R$ 114,9 milhões que é superior em 43,45% ao saldo contabilizado em São João Barra, município sede do porto do Açu. 
Nas operações de depósito a vista do setor privado, Macaé ocupa a liderança com um saldo de R$ 249,8 milhões no mês, seguido por Campos com um saldo de R$ 203,5 milhões. São João da Barra aparece a seguir com um saldo de R$ 13,5 milhões e bem próximo de São Fidélis que apresenta um saldo de depósito a vista privado de R$ 12,2 milhões. Mais uma vez essa comparação chama atenção, já que os investimentos no porto do Açu e a substancial receita de royalties parece não impactar a economia local de São João da Barra.
Uma outra observação importante é sobre as operações de depósito a prazo. Campos tem a liderança com um saldo no mês de R$ 964,7 milhões, seguido por Macaé com um saldo de R$ 789,2 milhões e a seguir São João da Barra com um saldo de R$ 180,4 milhões. Veja que, no diz respeito, a aplicação financeira em depósito a prazo, o município de São João da Barra apresenta um saldo muito superior a São Fidélis, que contabilizou somente R$ 20,1 milhões. Tal fato corrobora a idéia de alta concentração de renda em São João da Barra.
O gráfico mostra a evolução do saldo de depósito a prazo em São João da Barra nos cinco meses de 2012, comparativamente, ao mesmo período de 2011.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

São João da Barra: uma coletividade oprimida politicamente que dá sinais de reação

Porto do Açu em alta e deterioração do comércio em São João da Barra