Em busca da reativação do setor sucroalcooleiro do Rio de Janeiro

O Estado do Rio de Janeiro reduz o ICMS sobre a produção de Etanol de 24% para 2%, na esperança de reativar o setor. Mais uma ação isolada e desconetada da realidade setorial. Redução da tributação, disponibilidade de crédito, subsídio para o cultivo, dentre outras medidas, são insuficientes quando  implantadas isoladamente. É necessário olhar o setor sistemicamente, entendendo as suas característica e os gargalos fundamentais. Todas essas medidas só terão eficácia no contexto de uma organização produtiva de cunho coletiva, onde a escala de produção seja determinada pelo território, a inovação seja resultado da interação entre universidade - governo - indústria e o processo cooperativo seja uma pratica corrente, sempre em direção a busca de rendimentos crecentes para o setor.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

São João da Barra: uma coletividade oprimida politicamente que dá sinais de reação

Porto do Açu em alta e deterioração do comércio em São João da Barra