A idéia da Economia Criativa para dinamizar o Desenvolvimento Local


A cultura está imbricada na história dos povos, já que remete a condição do que somos e como vivemos. Em um país, uma região ou um território que conhece bem a sua história, através do exercício permanente, existe um fortalecimento das praticas culturais que aproxima as pessoas, gera um compromisso de confiança, reciprocidade e desenvolve um forte senso de pertencimento. A partir daí se configura o valor local, materializado no diferencial que é capaz de atrair outros povos, cujos interesses particulares podem estar na paisagem, diferentes recursos naturais, hábitos da população, na sua história e, fundamentalmente, nas diversas manifestações culturais que retratam as experiências dessa sociedade. Modernamente, esses recursos intangíveis têm fomentado atividades econômicas importantes que são responsáveis por uma substancial melhoria da qualidade de vida de diversos povos. Contrariamente, ambientes desprovidos desse capital social tem amargado um aprofundamento do subdesenvolvimento com exclusão social e miséria. Portanto, o uso do conhecimento na formulação de projetos alternativos para o desenvolvimento local é crucial para o processo de inclusão social. 
As imagens são da praça São Tiago em Guimarães: cidade berço de Portugal e eleita para o ano de 2012 como capital  cultural Européia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como um discurso descuidado induz a erros grosseiros!

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

Porto do Açu em alta e deterioração do comércio em São João da Barra