Contradições mostradas pelo setor bancário


A expressiva representatividade de São João da Barra, no que diz respeito a estrutura orçamentária (royalties de petróleo), investimentos privados (porto do Açu), em relação a São Fidélis, não reflete nas operações bancárias. Nos meses de janeiro, fevereiro e março de 2012, os saldos de depósito a vista do setor privado nos dois municípios são bem próximos, em torno de R$ 11,5 milhões, o mesmo ocorre nas operações de crédito, saldo em torno de R$ 100,0 milhões, onde São Fidélis fica um pouco acima. Entretanto, o saldo de depósito a prazo (aplicações financeiras), São João da Barra dispara com saldo em torno de R$ 200,0 milhões, enquanto São Fidélis tem um saldo de R$ 20,0 milhões ou o equivalente a 10% de SJB.

Questões a responder:

Ø      Quais são os reflexos positivos dos investimentos privados (porto do Açu)?
Ø      Como se dá a aplicação dos recursos públicos (royalties)?
Ø      Quem está alimentando essa conta de depósitos a prazo (aplicações financeiras)?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

São João da Barra: uma coletividade oprimida politicamente que dá sinais de reação

Porto do Açu em alta e deterioração do comércio em São João da Barra