As escolhas equivocadas na execução das despesas orçamentárias em São João da Barra


O município de São João da Barra inicia as obras de construção do Parque de Exposição Agropecuário e Industrial, cujo valor é de R$ 4,3 milhões.  Esta é uma importante prioridade para o governo que demonstra, com este projeto, desconhecer, efetivamente, as verdadeiras necessidades do município. Primeiro, uma estrutura como essa pressupõe a existência de atividades agropecuárias fortes localmente, o que não é verdade. Veja na figura acima a trajetória da área colhida em hectare de lavoura temporária no período 2005/2010.
Trata-se de uma trajetória declinante aos longos dos anos, culminando com uma acentuada queda de 23,0% em 2010 comparativamente a 2005.
Uma segunda questão também crítica são as prioridades orçamentárias do governo. O gráfico a seguir apresenta a participação percentual dos gastos na agricultura e na atividade de urbanismo no total das despesas orçamentárias. Pode-se observar que a atividade agrícola está longe de ser prioridade, já que a sua participação orçamentária não passa de 2% das despesas totais, indicando ser contraditório o parque de exposição, considerando que a pecuária também não é prioridade para o governo. Nesse caso, o parque seria voltado para a realização de shows que levam os recursos do município?

Por outro lado, a prioridade em termos de gastos em urbanismo confirma a visão de desconhecimento do governo sobre as reais necessidades locais. O município gastou mais em urbanismo do que em educação e saúde no período analisado. A participação percentual desse gasto nas despesas totais é apresentada no gráfico, juntamente com a participação dos gastos em agricultura. Observe que em 2010 as atividades de urbanismo consumiram 35% das despesas totais e em 2011, os gastos considerados são somente do primeiro semestre do ano. A observação critica é a fraca resposta em termos de benefícios para a população relativo a esses gastos
Conforme mostram os indicadores as prioridades na utilização dos recursos orçamentários pelo governo são equivocadas, porém dado a inexistência de informação, sobressaem os discursos falsos e sem fundamento. O quadro apresentado coloca o município em uma situação muito difícil.

Comentários

  1. Mas professor, mesmo gastando mais em urbanismo, onde estão aplicados os milhões dessa área? Não vejo obras que justifiquem esse montante...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

Porto do Açu em alta e deterioração do comércio em São João da Barra

As medidas do governo do estado e suas contradições