Reflexos dos investimentos do porto do Açu no emprego dos setores de comércio e agropecuário em São João da Barra

Os pesados investimentos na construção do porto do Açu e a movimentação de empresas e pessoas em função do mesmo projeto, não impactaram o comércio nem agropecuária local. A tabela ao lado apresenta os saldos de emprego total, no comércio e na agropecuária nos anos de 2007 a 2011.
Percentualmente, observa-se um declínio da participação do comércio no emprego total. Em 2007 o emprego no comércio representava 20,73% do total, participação que cai para 12,23% em 2008, cai bruscamente para 4,18% em 2009, avança para 10,89% em 2010 e despenca para 3,63% em 2011. Os saldos em termos absolutos confirmam a tese de fragilidade do comércio frente a onda de investimentos.
na atividade agropecuária, a situação ainda é pior, ou melhor, lamentável. O município apresenta um saldo negativo no período, ou seja, o setor destruiu 37 empregos no período observado. Este é o quadro real por tráz dos discursos "nunca fizeram tanto para agricultura como fizemos"; "como medida compensatório do porto, vamos investir no fortalecimento da agricultura familiar"; "firmamos convênio com a UFRRJ para desenvolver a agricultura", etc. Enfim, estes são os resultados.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

São João da Barra: uma coletividade oprimida politicamente que dá sinais de reação

Porto do Açu em alta e deterioração do comércio em São João da Barra