Os novos ingredientes para o sucesso de setores econômicos tradicionais

R$60 milhões para a modernização do setor leiteiro. Com esta medida o Estado do Rio de Janeiro pretende dinamizar a sua cadeia produtiva leiteira.

"A nossa contribuição vai no resumo da recente pesquisa realizada no Laboratório de Engenharia de Produção da UENF, sobre o setor na Região Noroeste Fluminense".

Pesquisa realizada sobre a eficiência operacional das cooperativas leiteiras da Região Noroeste Fluminense, indicaram que os fundamentos do cooperativismo (adesão voluntária, controle democrático, independência e autonomia, treinamento e formação de pessoal, interação e preocupação com os participantes) são conflitantes com o discurso favorável dos diretores dessas organizações. A conclusão foi consolidada cruzando a percepção dos produtores e instituições locais com a percepção dos gestores das mesmas cooperativas.

Apesar do processo de adesão ocorrer em função da necessidade de melhorar o escoamento da produção, eliminar desperdícios, reduzir os custos de produção e melhorar os resultados operacionais dos cooperados, a forma de administração das cooperativas se apresenta centralizada, com as decisões tomadas somente pelos dirigentes.

Não foi identificada relação de interação entre as cooperativas entrevistadas, já que existe forte competição entre elas. A função de treinamento e formação de pessoal é fraca e a preocupação com os interessados fica subordinada a interesses do grupo gerenciador. Foi detectada certa desconfiança dos interessados em relação aos gestores, o que leva a percepção de que o olhar arcaico sobre o sentido da cooperação inibe uma organização produtiva exitosa

Neste contexto, as transferências de grandes volumes de recursos financeiros podem ser insuficientes para a solução dos problemas. A orientação nesses casos é combinar recursos tangíveis, como o financeiro e o tecnológico; com recursos intangíveis, como confiança, cooperação e reciprocidade. O aprendizado com a pesquisa indica que é necessário um novo olhar para organizações produtivas dessa natureza e elementos como: a visão de território, a gestão do conhecimento e a indução a formação de aglomerações produtivas localizadas, se constituem em fundamentos essenciais para a dinâmica competitiva das mesmas organizações.

Comentários

  1. Muito interessante a postagem e certamente o trabalho do Lab de Eng de Produção. Afinal, esse é um tema sentido e pouco abordado.

    ResponderExcluir
  2. É verdade Angeline. Aliás a UENF está envolvida no propósito de interiorização para o Noroeste e essas idéias servirão de argumentos para sensibilizar o governador. A região apresenta um estoque de recursos potencialmente importantes para induzir as mudanças essesnciais.

    ResponderExcluir
  3. Nossa, assim o sr. me deixa mais confiante: "A região apresenta um estoque de recursos potencialmente importantes para induzir as mudanças essesnciais."

    ResponderExcluir
  4. Calma, apesar da existência dos recursos, o processo não é automático. É necessário construir uma estrutura básica de capital social (relações de confiança, cooperação e reciprocidade), capaz de induzir o avanço socioeconômico.

    ResponderExcluir
  5. Claro, mas só pela expressão de otimismo, pela existência de recursos, subtende-se q basta vontade...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

São João da Barra: uma coletividade oprimida politicamente que dá sinais de reação

Porto do Açu em alta e deterioração do comércio em São João da Barra