A disparada nos preços dos alimentos

O forte aumento nos preços dos alimentos tem fomentado diversas explicações como: especulação financeira, desequilíbrio entre oferta e procura, quebra de safra, etc. Segundo o economista Paul Krugman que olhou os dados do departamento de agricultura do Estados Unidos, a demanada mundial tem crescido numa proporção maior que o crescimento da população, além da quebra de safras em função dos desequilíbrios ambientais. De qualquer forma, está ai uma notícia importante para países como o Brasil, que dispõe de áreas ainda improdutivas. Tenho insistido na ideia de que os municípios da Região Norte Fluminense precisam urgentemente de um planejamento agrícola para sustentar o seu desenvolvimento socioeconomico. A dependência em relação as "vantagens" dos grandes projetos exógenos é um erro que vai deixar marcas sociais profundas. O processo de gestão dos recursos orçamentários precisa incorporar conhecimento e compromisso político.

Comentários

  1. Prezado Alcimar. Excelente, sua colocação, sobre a maneira como a Agricultura é tratada em nossa Região. Existe um estudo, feito na década de 60, por uma empresa estrangeira, mapeando toda a Região de Macaé a Varres Sai, milimetro por milimetro. Nele estão contidos: Característica de solo, indice pluviométrico, de insolação,topografia, relevo etc. Trata-se de um documento histórico pela sua qualidade. Pelo que se vê, nunca foi utilizado. Para os que podem não saber, nosso solo é um dos mais férteis do Brasil, com uma malha de rios e canais pródica para irrigação. Em recente visita aos EUA em particular ao estado da Califórnia, fiquei impressionado com a utilização do solo para a produção agrícola, até próximo a grande metrópole como Los Angeles. Não se vislumbra um palmo de terra, sem cultivo pujante. Acrescentaría que, verifiquei in loco, a aparência daquele solo, e, a despeito de não ser Técnico Agícola, constatei que,são muito inferiores ao nosso. Concordo em gênero nº e grau, com o seu ponto de vista de que os municipios da Região Norte Fluminense, precisam urgentemente de um planejamento e execução de projeto agrícola, de acordo com as características dos respectivos solos para sustentar o seu desenvolvimento socioeconomico. Até a próxima.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Como um discurso descuidado induz a erros grosseiros!

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

Porto do Açu em alta e deterioração do comércio em São João da Barra