Uma avaliação da Atividade Agrícola de São João da Barra

No período entre os anos de 2007 a 2009, a agricultura em São João da Barra vem mantendo os seus indicadores com ausência de variações significativas. Na lavoura temporária, a cana-de-açúcar lidera com 91,90% da área colhida nos três anos consecutivamente, seguida pela cultura do abacaxi com 5,74% da área colhida, mandioca com 1,44% e as culturas de batata-doce e melão distribuídas nos 0,96% restantes da área cultivada. A área total de 3.482 hectares colhida em 2007 na lavoura temporária é a mesma em 2009 e menor 23,29% da área colhida em 2005.

No que diz respeito à produção total, observa-se a manutenção da produção de cana-de-açúcar em 179.200 toneladas ao ano no período analisado. Entretanto, a produção do abacaxi caiu de 5,0 milhões de frutos em 2007 para 4,6 milhões de frutos em 2008 e 2009. O valor monetário da produção total, entretanto, depois de apresentar uma queda de 2,87% em 2008 com base em 2007, cresceu 28,29% em 2009 em relação a 2008, em função da forte recuperação do preço da cana de açúcar que apresentou um crescimento de 48,16% em 2009 com base em 2008.

Desta forma podemos inferir que a produtividade média da cana de açúcar, considerando produção/área plantada, foi nula, já que o rendimento permaneceu em 56 toneladas por hectare nos três anos. O cultivo do abacaxi, o segundo mais importante do município, apresentou uma queda de 8% no rendimento médio, caindo de 25 mil frutos por hectare em 2007 para 23 mil frutos por hectare em 2008 e 2009. Os outros produtos (mandioca, batata-doce, melão e tomate, mantiveram o mesmo rendimento médio nesse mesmo período).

Na produção agrícola de lavoura permanente, o cultivo de goiaba e coco-da-baía concentra 93,17% área colhida total de 161 hectares em 2009. A área colhida de goiaba permaneceu em 70 hectares nos anos de 2007, 2008 e 2009, enquanto que a área colhida de coco-da-baía permaneceu em 70 hectares no mesmo período. A quantidade produzida de goiaba permaneceu em 2.100 toneladas, enquanto a quantidade produzida de coco-da-baía permaneceu em 1,6 milhões de frutos nos anos de 2007, 2008 e 2009.

O valor da produção também não apresentou nenhuma variação, contribuindo a goiaba com R$1,2 milhão e o coco-da-baía com R$640,0 mil na receita total de R$1,8 milhão nos anos analisados. Também na atividade de cultura permanente podemos confirmar a inexistência de produtividade.

Os dados são do IBGE

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

São João da Barra: uma coletividade oprimida politicamente que dá sinais de reação

Porto do Açu em alta e deterioração do comércio em São João da Barra