Entendendo o conceito de Distrito Industrial

A discussão do economista italiano Giacomo Becattini sobre a capacidade do Distrito Industrial (DI) gerar um ambiente propício a criatividade e a evolução da competitivamente, leva ao importante conceito de que um DI é uma "entidade sócio-territorial que é caracterizada por uma coexistência ativa entre uma comunidade aberta, onde há grande afluxo de bens e pessoas, e um conjunto segmentado de empresas". Segundo o economista, já que essas pessoas e empresas dividem o mesmo espaço geográfico, elas se interpenetram, isto é, atividades produtivas e a vida cotidiana se interceptam. O distrito se torna, assim, uma amálgama de competitividade, cooperação, costumes e instituições informais.
Quero chamar a atenção para o termo comunidade ativa. Está claro que um Distrito Industrial não se constrói a partir somente de recursos econômicos tangíveis. O processo de interpenetração espacial entre a sociedade e empresas é consequência de um estagio efetivo de amadurecimento da comunidade. Neste estagio, os atores tem conhecimento sobre as potenciais intervenções exógenas no território, o que facilita a construção demandas sociais importantes, de maneira que o bem comum (recursos naturais utlizados em projeto econômicos), possa reverter o produto da riqueza capitalista em favor da sociedade local.
Os investimentos no Porto do Açu apresentam semelhança com outros projetos ao longo da costa do Brasil, os quais buscam rendimentos crescentes a partir do uso de um bem comum que concentra riqueza. Os projeto não são ilegais, já que a legislação permite o uso desse espaço, na verdade o poder público local é que não consegue cumprir o seu papel de gerar políticas públicas em favor da população afetada. projetos dessa natureza possibilitam externalidades positivas e externalidades negativas, estas afetam a todos, porém aquelas só benefeciam os mais adaptados ao processo de transformação, o que leva a concentração econômica e exclusão social.

Comentários

  1. Há algo nesse conceito que trata da indústria do turismo?

    ResponderExcluir
  2. Angeline, a idéia é a da aglomeração produtiva podendo ser fábricas diversas ou mesmo serviços como o turismo. Aliás, a atividade turistica já é vista como uma indústria, já que envolve o turismo propriamente dito e as atividades de apoio como comércio, artesanato, transporte, etc. Qualquer setor deve ser visto no contexto da aglomeração em um determinado espaço sócio-territorial, envolvendo elos de uma cadeia produtiva.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

São João da Barra: uma coletividade oprimida politicamente que dá sinais de reação

Porto do Açu em alta e deterioração do comércio em São João da Barra