Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2010

Boletim de Conjuntura Econômica - CEPERJ

Fundação CEPERJ>>Boletim de Conjuntura Econômica Fluminense Ano II - número 9
Souza Filho, Armando
ECONOMIA FLUMINENSE EM SETEMBRO: SITUAÇÃO ATUAL E PERSPECTIVAS DE CURTO PRAZO.

Os números de setembro indicam a continuidade do crescimento da atividade econômica estadual. Somente registraram decréscimo os indicadores da indústria geral e do emprego -número de admitidos - deste mês em relação a agosto. As demais comparações temporais – setembro 2010/setembro 2009 e acumulado janeiro-setembro 2010/janeiro-setembro 2009 – desses indicadores, assim como todas as comparações dos demais indicadores foram positivas. Cabe ainda lembrar que, no último trimestre, ocorre uma expansão da produção face à demanda de final de ano, o que deverá ser confirmado nos próximos indicadores.

Censo Populacional 2010, segundo o IBGE

Imagem
O IBGE apresentou o resultado do censo populacional no país em 2010. A tabela ao lado mostra o número de habitantes nos municípios da Região Norte Fluminense. Campos dos Goytacazes tem a maior população com 463.545 habitantes em 2010, seguido por Macaé com 206.748 habitantes. Com a menor população aparece Cardoso Moreira com 12.540 habitantes. O gráfico apresenta as taxas de crescimento populacional no período 2000/2010. Observa-se que Macaé cresceu 56,1%, a maior taxa da região, enquanto Carapebus cresceu 54% e Quissamã cresceu 48,%. A área de maior crescimento está no entorno da base petrolífera. São João da Barra apresentou uma taxa de crescimento de 18,4%, seguido por Campos com 13,9% e Conceição de Macabu com 12,9%. Os municípios com as menores taxas de crescimento populacional foram São Fidélis com 2,1% e São Francisco de Itabapoana com 0,5%. O único município a perder população foi Cardoso Moreira, com uma queda no número de habitantes de 0,4% no período.

O Estado do Rio de Jane…

Execução Orçamentária em São João da Barra no primeiro semestre de 2010

Imagem
O primeiro semestre fiscal em São João da Barra apresentou uma execução orçamentária, cujos valores se encontram abaixo da média. Das Receitas Correntes previstas para 2010 em R$367,6 milhões, foram realizadas neste semestre somente 35,9%. Pior resultado foi apresentado pelas Receitas Tributárias, cuja execução ficou em 25,6% das receitas previstas no ano. Quanto as despesas, a execução das Despesas Correntes chegou 32,2% e os gastos com pessoal e encargos alcançaram 38,8% do valor previsto no ano. O grupo das Despesas de Capital apresentou um resultado ainda pior. o Município só conseguiu alocar em investimento, o equivalente a 2,7% do valor previsto para o ano de 2010. Nos seis primeiros meses do ano o município alocou R$36,5 milhões em pessoal e encargos, consumindo proporcionalmente 27,7% das Receitas Correntes realizadas. Entretanto, o valor alocado em investimentos chegou a R$2,9 milhões, representando proporcionalmente 2,3% das Receitas Correntes realizadas no mesmo período.

Movimentação da receita de royalties em novembro na Região Norte Fluminense

Imagem
O mês de novembro desapontou o caixa das prefeituras da região, no que diz respeito as transferência de royalties. Todos os municípios produtores contabilizaram declínio nessa receita neste mês. Campos sofreu uma redução de 9,2% em relação a outubro, Carapebus perdeu 29,56%, Macaé 23,81%, Quissamã 6,30% e São João da Barra viu sua receita cair 8,12%. Em relação ao valor absoluto acumulado, Campos já recebeu no periodo de janeiro a novembro R$444,0 milhões, fora as participações especiais, enquanto Macaé já recebeu R$328,3 milhões. Em terceiro lugar São João da Barra já recebeu neste mesmo período o valor de R$89,9 milhões.

Movimentação do emprego em outubro nos municípios da região com menos de 30 mil habitantes

Imagem
A movimentação do emprego em outubro nos municípios com menos de 30 mil habitantes, na Região Norte Fluminense, manteve a trajetória de queda nos saldos líquidos. Mesmo considerando uma queda menor em Conceição de Macabu e São João da Barra, o primiero município apresentou um saldo negativo de 295 empregos destruidos no período de janeiro a outubro, enquanto São João da Barra apresentou um saldo positivo de 337 empregos gerados no mesmo período. Quissamã passou a liderar o conjunto desses municípios, com um saldo de 409 empregos gerados no período. Importante que este município superou São João da Barra na geração de empregos neste ano, apesar dos grandes investimentos no complexo portuário do Açu.


O gráfico ao lado apresenta a curva correspondente ao saldo de emprego mensal para o município de São João da Barra, com uma clara trajetória de queda. Nos meses de setembro e outubro o município destruiu 419 empregos, depois de experimentar uma forte queda no saldo no segundo semestre deste…

Entendendo o conceito de Distrito Industrial

A discussão do economista italiano Giacomo Becattini sobre a capacidade do Distrito Industrial (DI) gerar um ambiente propício a criatividade e a evolução da competitivamente, leva ao importante conceito de que um DI é uma "entidade sócio-territorial que é caracterizada por uma coexistência ativa entre uma comunidade aberta, onde há grande afluxo de bens e pessoas, e um conjunto segmentado de empresas". Segundo o economista, já que essas pessoas e empresas dividem o mesmo espaço geográfico, elas se interpenetram, isto é, atividades produtivas e a vida cotidiana se interceptam. O distrito se torna, assim, uma amálgama de competitividade, cooperação, costumes e instituições informais. Quero chamar a atenção para o termo comunidade ativa. Está claro que um Distrito Industrial não se constrói a partir somente de recursos econômicos tangíveis. O processo de interpenetração espacial entre a sociedade e empresas é consequência de um estagio efetivo de amadurecimento da comunidade. …

Retificação na Receita de ISS em São João da Barra no ano de 2009

Prezados, na postagem de 15 de outubro deste ano de título "Uma análise da trajetória e dos reflexos econômicos dos investimentos do Porto do Açu no município de São João da Barra", a afirmação segundo o parágrafo abaixo......

"Um outro indicador positivo em função dos investimentos é a arrecadação de Imposto sobre Serviço, o qual apresentou uma forte variação no período. Em 2006 o valor da receita somou R$919.528,75 enquanto em 2009 o valor se elevou para R$1.831.935,00 correspondendo a um acréscimo de 99,22%. É verdade também que o aumento de receita pública não representa, necessariamente, uma melhor dinâmica econômica local". .........Quero informar que existe um erro na receita de impostos próprios em 2009, basicamente o ISS. Onde se lê R$1.831.935,00 na verdade o valor correto deve ser: Segundo a Secretaria do Tesouro Nacioanal: R$10.377.567,20 Segundo o Tribunal de Contas do Estado: R$10.097.937,30 Pedimos desculpas aos nossos leitores com toda humildade.

A movimentação do emprego formal em outubro nos municípios com mais de 30 mil habitantes na Região Norte Fluminense

Imagem
A movimentação do emprego formal nos municípios com mais de 30 mil habitantes, na Região Norte Fluminense, indica a geração de novas vagas no mês de outubro em Campos, Macaé e São Fidélis. São Francisco, destruiu 33 empregos no mês de análise. Olhando o saldo acumulado de janeiro a outubro, observa-se que Campos dos Goytacazes depois de ter alcançado um pico de 3.854 de novos empregos em maio, desacelerou em junho, julho, agosto e outubro, enquanto Macaé alcançou o pico em agosto com 1.830 novos empregos, desacelando em setembro e outubro. No município de Campos, os setores que mais contribuiram na geração de novos empregos foram na ordem: a construção civil com 2.760 novas vagas, serviços com 1.836 novas vagas, agropecuária com 1.712 novas vagas e a indústria de transformação com 1.140 novas vagas. Em Macaé, o setor de serviços gerou 5.680 novas vagas, a indústria de transformação gerou 798 novas vagas e o comércio 54o novas vagas. Em São Fidélis, predominou p comércio com 119 novas…

Valores de ICMS transferidos em setembro para os municípios da Região Norte Fluminense

Imagem
O valor de ICMS transferido em setembro para a Região Norte Fluminense, apresentou um crescimento nominal de 7,33% em relação a agosto. Macaé recebeu R$19,7 milhões, ou seja, 39,91% do valor transferido para a região, enquanto Campos recebeu R$15,8 milhões, representando 32,05% e Quissamã recebeu o terceiro maior valor, ou seja, R$5,1 milhões, equivante a 10,3% do total. Proporcionalmente, a região ficou com 12,7% do total distribuido pelo Estado aos municípios.

O Estado do Rio de Janeiro no resultado das Contas Nacionais

Imagem
O Produto Interno Bruto (PIB) do Estado do Rio de Janeiro alcançou 11,3% de participação no PIB do País em 2008. Um leve crescimento em relação a 2007, entretanto abaixo do período 1998 a 2002 e 2004 a 2006. Contrariamente, o Estado do Espírito Santo experimentou um crescimento em sua participação no PIB do país nos últimos cinco anos. O Rio de Janeiro apresentou um variação real do PIB em 2008, comparativamente a 2007, de 4,1% e uma variação real anual do valor agregado bruto de 3,5%, sendo 1,45% na agropecuária, 2,7% na indústria e 3,9% nos serviços. O valor nominal do PIB do Estado alcançou em 2008 o montante de R$343,2 bilhões e um valor real, correspondente aos preços do ano passdo, de R$ 309 bilhões com um valor per capita da ordem de R$21.621,36. Observando a variação real do PIB do Estado do Rio de Janeiro em 30,7% no período de 1995 a 2008, vimos que ficou abaixo da taxa de crescimento do Espito Santo em 82,2% e abaixo da taxa do Brasil em 47%, no mesmo período. O Estado do Es…

Movimentação do comércio exterior no período janeiro/outubro de 2010 em Campos dos Goytacazes

Imagem
A tabela ao lado atualiza a movimentação de comércio exterior do município de Campos dos Goytcazes nos dez meses de operação em 2010. Após um primeiro semestre deficitário, com os volumes de importação superando os volumes de exportação, o segundo semestre muda a trajetória e apresenta saldos superavitários, especialmente, outubro que alcançou o melhor resultado do ano, ou seja, um superavit de R$4,3 milhões. Do volume monetário exportado por Campos, no período janeiro a outubro, 56,14% foi concentrado em ácido lactico, 23,61% em acessórios para solda e 14,29% em graos de toda natureza.
O gráfico apresenta a trajetória temporal da exportação, importação e saldo para o período analisado.

Movimentação bancária em agosto na Região Norte Fluminense

Imagem
A movimentação bancária em agosto é apresentada na tabela ao lado, indicando os saldos em operações de crédito, depósito a vista de governo, depósito a vista do setor privado e depósito a prazo. O município de Macaé, apesar de contabilizar o maior saldo de depósito a vista do setor privado (R$278,6 milhões), teve o segundo saldo em depósito a prazo (R$309,7 milhões) e o segundo saldo em operações de crédito (R$760,8 milhões). O município de Campos dos Goytacazes apresenta uma maior regularidade nos índices de preferência pela liquidez do público e dos bancos. Tal fato materializa melhor grau de confiança no sistema econômico interno.



O gráfico ao lado apresenta os diversos índices de preferência pela liquidez do público e dos bancos. Alguns municípios como Cardoso Moreira, Carapebus, São Francisco do Itabapoana apresentam índices de preferência pela liquidez do público muito altos, o que indica baixa confiança no sistema financeiro. Por outro lado a preferência pela liquidez dos banco…

Exportação de Minério de Ferro Brasileiro no período janeiro outubro de 2010

Imagem
A economia chinesa continua voraz no sentido do consumo de commodities, especialmente, brasileiras. A trajetória da exportação de minério de ferro em 2010 confirma o apetite do dragão. A tabela apresenta os valores de exportação em tonelada, receita em dólar e preços negociados. Em outubro, o crescimento no volume exportado foi de 10,4% em relação a setembro, enquanto o faturamento em dólar cresceu 3,8%. Foi observado, entretanto, uma queda no preço de 5,9% em outubro, comparativamente a setembro, depois de uma trajetória crescente desse indicador de janeiro a setembro deste ano.

O gráfico apresenta a escalada dos preços praticados desde janeiro. Na verdade, o crescimento persistente do preço do minério, se deu em função da mudança realizada nos contratos que passaram a incorporar reajustes trimestrais, mesmo com toda pressão dos compradores. Parece que essa pressão começou a surtir efeito, já que o preço de outubro inverteu a tendência anterior. Recentemente, a China prometeu investir…

Comércio exterior de açúcar em bruto brasileiro

Imagem
O preço do açucar no comércio internacional apresentou crescimento no primeiro trimestre deste ano e um queda no semestre seguinte. Nos últimos dois meses, voltou a apresentar crescimento, alcançando um valor de US$434,7 por tonelada em outubro, ou seja, crescimento de 3,6% em relação a setembro. Entretanto, foi observada uma queda de 5,6% no volume exportado em toneladas em outubro e uma queda de 2,3% no volume em dólares.


O gráfico ao lado, apresenta a trajetória dos preços contratuais ao longo do ano. Nele pode ser observado a busca de recuperação dos preços em setembro e outubro, depois da trajetória de queda no período de abril a agosto deste ano.

A distância entre o BNDES e a pequena empresa

Matéria do Jornal Estado de São Paulo: "O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou nesta terça-feira, 9, que os desembolsos da instituição somaram R$ 146 bilhões nos 12 meses encerrados em outubro. O desempenho é 9% superior ao do mesmo período do ano anterior".

Interessante que o aspecto quantitativo é sempre evidenciado em temas econômicos. A exigência quanto ao cumprimento de metas parece ser a estratégia fundamental. No caso específico dos empréstimos do BNDES, o importante é saber qual o percentual de atendimento a pequenas empresas, já que esse grupo é responsável por um percentual representativo de emprego no país. Sabemos que os Bancos públicos, especialmente, tem um papel social e deveriam incentivar a captação desses recuros, entretanto isso não ocorre. Existem problemas relacionados a ausência de informação, orientação, fiscalização e na questão institucional. Neste caso, esses bancos insistem em incentivar a captação de recursos própri…

A política de recursos naturais da China e seus reflexos

Matéria publicada no Jornal Estado de São Paulo, com base nas informações da Dow Jones. "A China gastará 30 bilhões de yuans (US$ 4,5 bilhões) nos próximos cinco anos para explorar seus depósitos minerais domésticos a fim de reduzir sua dependência de minérios importados, afirmou a agência de notícias Xinhua, citando o vice-ministro de Terra e Recursos Naturais chinês, Wang Min. O país conduzirá um projeto de exploração em 21 províncias, disse Min, segundo a agência. Nos próximos cinco anos, a China deverá importar menos que 75% de seu consumo total de cobre, menos que 50% de seu consumo total de minério de ferro e menos de 60% do consumo de silvita, afirmou Chen Renyi, da China Geological Survey, de acordo com a Xinhua".

Esta não é uma boa notícia para o complexo portuário do Açu que deve entrar em operação em 2012. Mesmo sendo um terminal portuário de uso misto, o minério é essencial para atrair investimentos e interesse de capitais externos para o negócio.

CÂMBIO E COMPETITIVIDADE

A expansão monetária de US$600 bilhões na economia americana dá o tom de uma guerra cambial envolvendo, especialmente a deficitária economia dos Estados Unidos e a superavitária economia da China. O Brasil com o seu câmbio flutuante vai receber os reflexos dessa avalanche de dólares que provocará a valorização do real frente ao dólar e, consequentemente, dificuldades competitivas aos produtores brasileiros. Realmente, a saida não está na mudança de orientação cambial e sim, no aprofundamento de estratégias em direção a melhoria da gestão dos negócios, tanto nos processos operacionais quanto nos processos gerenciais. Como ação complementar o governo precisa desonerar o setor produtivo em consequência da melhoria do processo de gestão pública, fator economizador de recursos escassos e que, conclusivamente, define que a base dessa discussão está, fundamentalmente, na ineficiência do setor público.

Execução Orçamentária em Carapebus no período de janeiro a agosto de 2010

Imagem
Os presentes valores representam a execução orçamentária de Carapebus, no período de janeiro a agosto de 2010. Das Receitas Orçamentárias previstas em R$54,2 milhões, foram realizados R$40,6 milhões, valor equivalente a 74,9%. As receitas próprias apresentam um perfil extremamente frágil, representando somente 0,9% das Receitas Correntes realizadas. Consequentemente, a dependência aos recursos oriundos das Transferências Constitucionais é total. Este valor alcançou R$39,5 milhões em agosto, correspondendo a 97,2% das Receitas Correntes realizadas.
Outro indicador preocupante é despesa com pessoal, com previsão de R$26,3 milhões e liquidação de R$22,3 milhões, ou seja, 84,6% no período. Os gastos com investimento por sua vez são infimos. O município apresenta uma grande dificuldade no processo de inversão. Neste período, foram gastos neste rublíca R$412,o milhões, equivalentes a 1% das Receitas Correntes.

Execução Orçamentária em Macaé no período de janeiro a agosto de 2010

Imagem
A tabela ao lado apresenta os valores representativos da execução orçamentária de Macaé, no período de janeiro a agosto deste ano. Das receitas orçamentárias previstas, foram realizadas 75,76% até agosto, enquanto das despesas de investimento previstas, somente 57,55% foram liquidadas. As despesas com pessoal e seus encargos somaram R$293,9 milhões no mesmo período, equivalentes a 33,39% das Receitas Correntes realizadas. Os gastos com investimentos somaram R$86,2 milhões, ou seja, 9,79% das Receitas Correntes. As receitas próprias compostas, especialmente de Imposto Sobre Serviços, alcançaram 25% das Receitas Correntes, enquanto as Transferências Constitucionais representaram 64,66% das Receitas Correntes.

Economia Norte Fluminense e TOP BLOG 2010

Prezados, o nosso blog é finalista do concurso top blog 2010. Como o prazo está se encerrando, vai lá o convite para um reforço. Quem achar interessante votar é só clicar na figura acima. Abraços, Alcimar Chagas

A presidente Dilma e o reconhecimento da importância do conhecimento técnico no novo governo

As primeiras entrevistas da nova presidente eleita deixam indicações importantes, as quais devem ser seguidas por todo país, especialmente, pela Região Norte Fluminense, espaço socio-institucional fortemente carente dessa especificidade. Aliás, ao final da minha palestra na Camara Municipal de São João da Barra, na semana passada, fui convidado a indicar alternativas para os problemas municipais e respondi que não existem fórmulas prontas, entretanto, o reconhecimento da importância do conhecimento na solução dos problemas é essencial. Nenhuma atividade pode ser conduzida com exito, sem o devido conhecimento técnico. Aliás vivemos na era do conhecimento.