Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2010

Transferência de Royalties de Petróleo em Agosto na Região Norte Fluminense

Imagem
Os valores de royalties depositados em agosto, nos municípios da Região Norte fluminense, ficaram abaixo dos valores de julho. O município de Campos dos Goytacazes foi o que mais perdeu e São João da Barra, o município que contabilizou a menor perda no mês. O gráfico a seguir apresenta os percentuais de perda nos municípios produtores de petróleo na região. Campos perdeu 10,44%, Carapebus perdeu 8,52%, Macaé perdeu 8,17%, Quissamã perdeu 9,71% e São João da Barra perdeu 6,95% no mês.


Imagens Venda Nova do Imigrante: Fazenda Camocim, Pedra Azul e Fazenda Carnielli

Imagem

Viagem de observação a Venda Nova do Imigrante no Espirito Santo

Imagem
Com objetivo prioritariamente de observação, cumpri a rota São João da Barra - RJ / Venda Nova do Imigrante-ES, tentando identificar elementos importantes, próprios de cada região, de forma a entender o comportamento de ambos os sistemas econômicos.
Após cuidadosa observação verifiquei indicadores disponíveis, os quais me levaram a seguinte conclusão: “os números por si só não expressam a real situação da dinâmica econômica em um ambiente, sobretudo quando esse olhar é rigidamente pontualizado, portanto, não sistêmico”.

A tabela a seguir apresenta um conjunto de indicadores sobre os dois municípios que, com a devida integração de elementos fundamentais observados, nos permitiu realizar a presente leitura.











Rapidamente podemos identificar que São João da Barra tem uma população 53% maior do que a população do município capixaba, além de uma área geográfica 144% maior.
A riqueza medida pelo Produto Interno Bruto (PIB) a preços de mercado no município fluminense é 335% maior, assim como e o …

Averiguando o Impacto das Receitas de Royalties na Geração de Emprego nos Municípios Produtores da Região Norte Fluminense

Imagem
A discussão envolvendo os temas “royalties” e emprego têm ocupado um espaço relevante na imprensa. Em decorrência, surgem de um lado os defensores da tese que as receitas de “royalties” geram emprego enquanto, do outro lado, estão os críticos que defendem uma posição contrária. Na verdade, a presente discussão carece de comprovações mais efetivas, diferente dos empolgados discursos.

Visando contribuir na elucidação dessa questão, esse artigo desenvolve uma análise de correlação entre as variáveis; receitas de “royalties” / emprego, para os municípios produtores de petróleo da Região Norte Fluminense, buscando verificar em que medida os “royalties” potencializam o emprego formal nesses espaços. O gráfico a seguir apresenta a trajetória do saldo de emprego nesses municípios.









Para atender tal objetivo, foram utilizados os indicadores de emprego com carteira assinada e as receitas de royalties no período de 2000 a 2009 e, posteriormente, construído um diagrama de dispersão para a verificaç…

Eike Batista e a sua diposição em doar

"Jornal do Brasil" Eike Batista se comprometeu a doar R$ 20 milhões por ano até 2014, para a implantação das UPPs em todo o estado. Em seu twitter, ele oficializa o convênio: @eikebatista: Decidimos apoiar projeto das UPPs no Rio. Acredito em conceitos que funcionam. Este pode ser exportado p outras cidades, estados e o mundo. O mesmo empresário deveria se empenhar em implementar os projetos mitigatórios de impactos socioambientais relativos as obras do complexos portuário do Açu, contratando empresas e profisionais locais. É importante informar que em São João da Barra podem ser encontrados profissionais de alto nível profissional. "Só para lembrar, alguns desses projetos foram esquecidos porque a sociedade não exerce nenhum tipo de acompanhamento e cobrança".

Trajetória do Emprego Formal em Campos dos Goytacazes

Imagem
A trajetória do emprego formal em Campos dos Goytacazes, neste ano, apresenta uma condição mais favorável do que no ano passado. Conforme pode ser verificado no gráfico, apesar da desaceleração a partir de maio, os saldos de emprego são melhores em 2010. Entretanto, apesar do fechamento de usinas de açúcar nesta safra, o setor ainda se apresenta como potente gerador de empregos. Nos momentos de pico de emprego, as ocupações que se sobressaem e potencializam o resultado são, principalmente, as do setor sucroalcoolelrio, que são acompanhadas pelas ocupações da construção civil. Como reflexo desta dinamica, a atividade comercial evolui, criando novas vagas.

Viabilizando a Lei da Merenda Escolar

Imagem
Foi divulgado pela Folha da Manhã o encontro da Secretaria de Agricultura de São João da Barra com a EMATER e os produtores rurais, objetivando viabilizar a aquisição de produtos agrícolas para a merenda escolar, segundo determinação da Lei 11.947. O esforço é louvável, entretanto inútil. Fico me perguntando, até quando o poder público vai entender que não dispõe de conhecimentos suficientes em seus quadros para intervenções complexas, como a referida. Fica claro, até mesmo, a falta de informação sobre o que se produz no município. Segundo a Secretaria de Educação, a demanda para a merenda escolar se dá em torno de vinte itens. O gráfico acima apresenta os produtos e as quantidades médias consumidas anualmente. É importante verificar que a capacidade produtiva do município fica restrita a 30% da presente demanda, segundo indicadores do IBGE. Um outro ponto fundamental diz respeito a escala de produção. Individualmente os produtores apresentam um conjunto de dificuldades que invialibiz…

Movimentação do emprego em julho nos municípios com menos de 30 mil habitantes

Imagem
A movimentação do emprego no mês de julho, nos municípios com menos de 30 mil habitantes, na Região Norte Fluminense, apresenta São João da Barra com o maior saldo no mês e no acumulado do ano. O município gerou 714 novos empregos no ano em função das obras do complexo portuário do Açu. Quissamã ocupa a segunda posição, com a geração de 368 novos empregos no ano. O município de Conceição de Macabu se destaca dos demais por ter perdido 186 empregos no ano.

Numa avaliação da trajetória dos saldos de emprego no município de São João da Barra neste ano, observa-se um forte crescimento em fevereiro e março, em relação a janeiro, porém ocorre uma desaceleração forte em abril que se mantém em maio. Em junho verifica-se novamente uma recuparação, desacelerando novamente em julho. As variações observadas são próprias da fase de construção, onde o processo de admissões e desligamentos ocorre pelo encerramento ou início das fases especificas do projeto.

Movimentação do emprego em julho nos municípios com mais de 30 mil habitantes

Imagem
O movimento de emprego nos municípios com mais de 30 mil habitantes, na Região Norte Fluminense, em julho, manteve a desaceleração observada desde junho. Campos dos Goytacazes gerou um saldo de 560 novos empregos no mês e acumulou um saldo de 6.422 empregos líquidos no ano. As ocupações com os maiores saldos no mês foram: construção civil com 296, comércio com 152 e indústria de trsnformação com 103 novas vagas. O município de Macaé gerou um saldo de 739 novos empregos no mês e acumulou um saldo de 2.985 empregos líquidos no ano. As ocupações com os maiores saldos no mês foram: serviços com 581, comércio com 109 e indústria de transformação com 62 novas vagas.

O gráfico apresenta a trajetória dos saldos de emprego de Campos e Macaé no período de janeiro a julho de 2010. Conforme indicado, depois do pico em maio, observa-se uma desaceleração do saldo de emprego nos meses de junho e julho.

Refletindo sobre as ações de apoio ao setor sucroalcooleiro em Campos dos Goytacazes

O fundo financeiro, criado pelo município de Campos dos Goytacazes, para apoiar o setorsucroalcooleiro é importante. Entretanto, é essencial que os agentes locais tenham um melhor entendimento sobre novas estratégias de organização produtiva, mais adequadas à realidade local. O Laboratório de Engenharia de Produção da UENF tem estudado o processo de decadência econômica do setor e indicações fortes sobre o papel do capital intangível, têm se acentuado. Está muito claro que somente a combinação de variáveis econômicas materiais são insuficientes para solucionar os problemas que afligem o setor, já que o sistema se compõe de pequenas propriedades agrícolas com escala insuficiente, altos custos operacionais e baixa produtividade. Essa combinação associada às dificuldades do parque fabril, dificilmente permite inserção no corrente sistema de acumulação capitalista, onde predominam a alta escala de produção, grandes investimentos e alta produtividade, a exemplo de regiões como: São Paulo, …

Movimentação Financeira em Maio na Região Norte Fluminense

Imagem
A movimentação financeira em maio, nos municípios da Região Norte Fluminense, gerou um volume de operações bem próximo do mês anterior. Campos dos Goytacazes, com o maior sistema bancário da região, apresentou um saldo de depósito a vista do setor privado na ordem de R$225 milhões, enquanto Macaé, apresentou um saldo de R$ 258 milhões. Em termos de crédito, as operações realizadas em Campos dos Goytacazes apresentaram um saldo de R$ 898 milhões, enquanto em Macaé o saldo chegou a R$ 708 milhões. O gráfico ao lado apresenta os indicadores de preferência pela liquidez do público e dos bancos no mês de maio. Lembrando que quanto menor o índice, melhor é a situação local, já que o grau de confiança entre os agentes econômicos é maior e, portanto, existe um melhor ambiente para o investimento privado e melhoria das variáveis econômicas.

SÃO JOÃO DA BARRA E O TRÂNSITO CAÓTICO

O trânsito em São João da Barra tem extrapolado os limites da desorganização. Não se trata simplesmente de uma crítica sem fundamento. Tenho observado com muita preocupação, especialmente, no trecho da Avenida Rotary (BR 356), entre a Escola DOFEC e os fundos da Igreja de São Benedito, onde a todo momento as pessoas que por ali transitam, podem se envolver em uma grande tragédia. Aliás, há poucas semanas atrás, em frente ao Supermecado Lider, um veículo dirigido por um bêbado quase matou as pessoas que estavam no açougue do Chico. Para completar o quadro, as recentes obras do DENIT retiraram as lombadas, piorando a situação, já que o mesmo trecho agora possibilita uma maior velocidade. As pessoas que utilizam essa via estão sob risco iminente de acidentes graves, já que a confusão está sempre formada, em função da desorganizada combinação envolvendo carroças conduzidas por animais, bicicletas, veículos, carros estacionados irregularmente, bêbados, dentre outros. A população deve reagi…