Pobrezas Absoluta e Extrema no Rio de janeiro, segundo o IPEA

O IPEA - Instituto de Economia Aplicada, divulgou ontem os resultados do estudo sobre a pobreza e a miséria nos Estados do País. A análise verificada no período entre 1995 e 2008, indicou avanços, entretanto com padrões diferentes entre os Estados da Federação. O Estado do Rio de Janeiro que tinha uma taxa de pobreza absoluta (os indivíduos não conseguem renda para aquisição dos bens essenciais) de 28,8% em 1995, caiu para 18,2% em 2008. Em relação a pobreza extrema (os indivíduos tem renda inferior a US$1,25 por dia), o Estado saiu de taxa de 9,9% em 1995 para uma taxa de 6,1% em 2008. O nível de desigualdade de renda também diminuiu de 0,57 em 1995 para 0,54 em 2008.
A evolução percentual desses indicadores no mesmo período é apresentada a seguir:
PIB percapita: 2,43%
Desigualdade de renda: -2,44%
taxa de pobrezas absoluta e extrema: -0,42

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

São João da Barra: uma coletividade oprimida politicamente que dá sinais de reação

Porto do Açu em alta e deterioração do comércio em São João da Barra