Movimentação de emprego nos municípios com mais de 30 mil habitantes na RNF

A região Norte Fluminense segue na contra mão do país quando o assunto é a geração de emprego. Enquanto o Brasil apresenta o melhor resultado em um mês de janeiro desde 1992, a região segue destruindo postos de trabalho.
O início do ano para os municípios com mais de 30 mil habitantes na região foi de dificuldades em termos de emprego. Campos perdeu 456 vagas de trabalho formal, sendo a indústria de transformação responsável por contribuir negativamente 726 vagas, a atividade agropecuária com 34 e o comércio com 41 vagas perdidas.
Em Macaé a situação não foi diferente. Foram perdidas 477 vagas e a indústria de transformação contribuiu negativamente com 441, a construção civil com 361 e o comércio com 70 vagas perdidas.
São Fidélis perdeu 63 vagas, sendo a construção civil responsável por 71 e a atividade de serviços por 3 vagas perdidas e São Francisco de Itabapoana perdeu 11 vagas, tendo a agropecuária contribuido com 52 vagas perdidas no mês.
A seguir são apresentados os números relativos as admissões, desligamentos e saldos para cada município em janeiro de 2010.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

São João da Barra: uma coletividade oprimida politicamente que dá sinais de reação

Porto do Açu em alta e deterioração do comércio em São João da Barra