A discussão no contexto do Nobel em Economia

Os trabalhos dos economistas norte americanos Elinor Ostrom e Oliver Williamson, que lhes possibilitaram o Prêmio Nobel de Economia em 2009, representam um grande aprendizado para regiões com dificuldade de desenvolvimento como a Região Norte Fluminense. Os pesquisadores partiram da critica ao mercado e ao Estado como elementos de coordenação do sistema econômico.

Ostrom, estudou o mecanismo da ação coletiva como elemento de coordenação na atividade econômica de exploração de um bem comum, com característica de recursos naturais. Já Williamson estudou a estrutura de capital social e a governança como condicionantes da ação coletiva no desenvolvimento econômico.

A divulgação desses temas envolvidos na premiação do Nobel em Economia fortalece a idéia de que, apesar da importância do mercado e do Estado como mecanismo de coordenação, países e regiões com dificuldades de desenvolvimento com baixa capacidade inovativa, dificuldade de crédito e baixo nível de conhecimento, dependem da presença de ação coletiva como um terceiro elemento capaz de potencializar o processo de desenvolvimento econômico. Entretanto, a ação coletiva depende de um ambiente sóciocultural propício a cooperação e a reciprocidade, o que não é muito comum no contexto desses ambientes. Desta forma, fortalecer o tecido social nessas regiões é essencial a ação coletiva, que depende de um certo grau de confiança entre os atores envolvidos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como um discurso descuidado induz a erros grosseiros!

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

Porto do Açu em alta e deterioração do comércio em São João da Barra