A discussão no contexto do Nobel em Economia

Os trabalhos dos economistas norte americanos Elinor Ostrom e Oliver Williamson, que lhes possibilitaram o Prêmio Nobel de Economia em 2009, representam um grande aprendizado para regiões com dificuldade de desenvolvimento como a Região Norte Fluminense. Os pesquisadores partiram da critica ao mercado e ao Estado como elementos de coordenação do sistema econômico.

Ostrom, estudou o mecanismo da ação coletiva como elemento de coordenação na atividade econômica de exploração de um bem comum, com característica de recursos naturais. Já Williamson estudou a estrutura de capital social e a governança como condicionantes da ação coletiva no desenvolvimento econômico.

A divulgação desses temas envolvidos na premiação do Nobel em Economia fortalece a idéia de que, apesar da importância do mercado e do Estado como mecanismo de coordenação, países e regiões com dificuldades de desenvolvimento com baixa capacidade inovativa, dificuldade de crédito e baixo nível de conhecimento, dependem da presença de ação coletiva como um terceiro elemento capaz de potencializar o processo de desenvolvimento econômico. Entretanto, a ação coletiva depende de um ambiente sóciocultural propício a cooperação e a reciprocidade, o que não é muito comum no contexto desses ambientes. Desta forma, fortalecer o tecido social nessas regiões é essencial a ação coletiva, que depende de um certo grau de confiança entre os atores envolvidos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

Porto do Açu em alta e deterioração do comércio em São João da Barra

As medidas do governo do estado e suas contradições