São João da Barra a pequena Xangai?





As expectativas geradas, em função das recentes notícias, de que São João da Barra poderá seguir os passos da cidade de Xangai, na China, motivou esse espaço conhecer um pouco mais esta dinâmica cidade e compartilhar as informações.
Nas nossas verificações identificamos que Xangai é a maior cidade da China. Com 18,7 milhões de habitantes, distribuídos numa área de 6.340 k2, é considerada a Nova York da Ásia por suas ruas largas, muitas luzes coloridas, inúmeros espaços publicitários, arranha-céus comerciais, dinâmica corporativa frenética e um transito intenso.
A cidade como carro-chefe da economia e comércio chinês, tem a sua riqueza centrada na Indústria. A produção industrial, bem diversificada, se divide na construção de maquinarias, mecânica, têxteis, eletrônica, borracha, couro e alimentares. Complementam essas atividades, instalações siderúrgicas, metalúrgicas e químicas (fertilizantes, fibras, plástico, tinturas) e estaleiros navais.
A moderna estrutura econômica e financeira da cidade foi construída no contexto da reforma econômica iniciada na década de 90. O inovador parque industrial, a excelente infra-estrutura logística e o dinâmico setor de serviço, possibilitam a cidade ostentar uma das mais altas taxas de crescimento econômico do país.
No período de 1991 a 2005, o PIB municipal cresceu, em média, 12% ao ano. Em 2004 a economia correspondia a 5,5% do PIB chinês, com a seguinte distribuição: 1,33% correspondente ao setor primário; 46,88% correspondente ao setor secundário e 47,68% correspondente ao setor terciário. Neste último setor chama atenção o grau de sofisticação das atividades de transporte, armazenamento, informática e software, comércio, hotéis e restaurante, finanças e seguro e imobiliários.
Xangai como o terceiro porto do mundo, em termos de volume de container, registrou em 2005 um volume de comércio exterior correspondente US$ 73,52 bilhões de exportação e US$ 86,5 bilhões de importação.
São João da Barra e região serão beneficiários do porto, entretanto, uma economia dinâmica e inovativa dependem de outros fatores além da estrutura portuária. Conforme podemos observar, a cidade de Xangai, apesar da referencia portuária, se constitui numa base industrial substancial que lhe permitiu toda modernização, ocorrida em um período de tempo, razoavelmente, curto. Por trás dessa dinâmica, existem aspectos históricos e culturais, além de uma política educacional, industrial e tecnológica muito bem estruturada. Talvez estes aspectos sejam a razão de tanto sucesso.

Comentários

  1. Excelente, mestre Alcimar! Parabéns pela matéria mais uma vez.Essa rede blog sanjoanense estava precisando de sua experiência para lidar com os tratos regionais no que se refere à economa ! Estamos juntos! Grande abraço,
    Andre Pinto

    ResponderExcluir
  2. Ogrigado André. A informação é o elemento indutor da transformaçào. Nós temos um papael fundamental nesse processo. Parabéns pelo seu trabalho também. Aliás, lembra que lhe adiantei, em dado momento, que você ocuparia um espaço relevante em nossa sociedade, depois da partida do nosso João Oscar.
    Abraços do amigo Alcimara Chagas

    ResponderExcluir
  3. Mestre:
    Estaremos caminhando ao novo ponto de escoamento da mercadoria produzida no norte e noroeste fluminense, agora indo mais longe, como MG, através de SJ da Barra, como no passado? Isso talvez seja uma luz de que bons ventos estão por vir para todo o interior fluminense? Se pensarmos no próspero passado da região estaríamos retornando a ele, na adequada proporção dos tempos?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

São João da Barra: uma coletividade oprimida politicamente que dá sinais de reação

Porto do Açu em alta e deterioração do comércio em São João da Barra