Os municípios são ineficientes em gastar e em arrecadar

A execução orçamentária nos municípios da Região Norte Fluminense tem sido problemática em função do peso da conta de dispêndio. A dificuldade de emprego nesses muncipios é uma realidade, o que coloca o governo como o maior empregador.
Além do problema relacionado a emprego, a ausência de técnicos na estrutura pública contribui para restringir a captação de recursos externos, oriundos de projetos. Comprovadamente, um substancial volume de recursos deixa de entrar nos caixas desses municípios por falta de bons projetos. A estratégia partidária já não tem tanta força para atrair recursos federais como muitos prefeitos imaginam. A ida e vinda desses políticos a Brasília acaba se transformando em passeios turísticos com gastos, muitas vezes, desnecessários.
Os municípios deveriam investir na constituição de uma assessoria técnica para identificar fontes de recursos e elaborar projetos técnicos para captar os recursos que estão disponíveis. O Governo do Estado do Rio de Janeiro já descobriu esta alternativa e constituiu um grupo multidisciplinar que vem atuando com sucesso nessa empreitada. Essa possibilidade é tão verdadeira que a própria assessoria do governo Federal se defende das criticas de não aplicação dos recursos do PAC, afirmando que o nível baixo de investimento é devido a ausência de projetos bem fundamentados.

Comentários

  1. Devido à importância e realidade dos argumentos, tomei a liberdade e divulguei em nosso blog, para chamar a atenção dos gestores e da sociedade do noroeste fluminense para o quesito, capacidade técnica para compor projetos e melhorar a arrecadação.

    ResponderExcluir
  2. Olá Angeline.Não tem nenhum problema a divulgacão. Alias, acho que essa discussão é importante para melhorar a vida dos munícipes. Não podemos concordar com a irresponsabilidade de muitos governos locais na gestão dos recursos públicos.

    Abraços, Alcimar

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

SITUAÇÃO DA PECUÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO EM 2012

Porto do Açu em alta e deterioração do comércio em São João da Barra

As medidas do governo do estado e suas contradições